Siga-nos nas redes sociais

Brasil

Violento, pai dá murro em bebê de 5 meses e leva 7 facadas da mulher

Caso ocorreu em Uberlândia durante confraternização de família. Mãe foi agredida com bebê no colo, que também ficou ferido no episódio

Mceara.com 2019 03 10 23.41.38 MassapeCeara.com

Após agredir violentamente o próprio filho na cabeça, um bebê de apenas 5 meses, um homem levou 7 facadas da companheira e acabou preso. Jorge Adão da Silva e a família estavam numa confraternização quando o casal começou a discutir. O acusado teria empurrado e espancado a esposa com socos, sendo que um deles atingiu a cabeça da criança. O bebê teve traumatismo craniano e desmaiou na hora. O caso ocorreu em Uberlândia (MG), na terça-feira (5/3).

Segundo relatos prestados à polícia, a esposa de 29 anos teria se desesperado ao ver o estado do bebê, pegou uma faca na cozinha partiu para cima do companheiro. Jorge Adão foi socorrido pelo padrasto da mulher e levado para a Unidade de Atendimento Integrado de Tibery, bairro onde ocorreu a ocorrência. Devido à gravidade dos ferimentos, o acusado teve de ser transferido para o Pronto-Socorro da Universidade Federal de Uberlândia sob escolta policial. Tanto o pai quanto o filho estão fora de risco.

Junto há um ano e meio, o casal vive uma relação turbulenta. Segundo relatos de familiares à polícia, as agressões de Jorge Adão contra a mulher eram constantes. “Ele sempre agrediu ela. Eu sempre falei pra ela denunciar e ela nunca quis. Só que agora chegou ao ponto de agredir a criança. Ele puxou minha filha pelo cabelo no meio da rua e bateu nela”, disse a sogra do acusado, Luzia de Souza.

A mulher do agressor confirmou a versão dada pela mãe e disse que nunca denunciou antes porque diante da afirmação de que ele iria mudar, ela acabava relevando os crimes. Segundo o sargento Aurélio da Polícia Militar, a mulher foi conduzida à delegacia por lesão corporal. Jorge Adão foi preso pelo crime de Maria da Penha contra a mulher e lesão corporal contra o bebê.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *