fbpx
Siga-nos nas redes sociais

Noticias

Pai mata traficante após vídeo intimo da filha ser divulgado nas rede sociais

Publicados

em

Um vídeo íntimo motivou um assassinato de um criminoso de São Luís, capital do Maranhão. As imagens de um jovem de 22 anos, tendo relações sexuais com uma mulher de 18 anos, começaram a circular em grupos de WhatsApp do estado, até que as imagens foram descobertas por ninguém mais, ninguém menos, que o pai da garota.

Ao descobrir que foi o rapaz que decidiu publicar a gravação na internet, o pai, indignado e com raiva, o procurou e o executou com a ajuda de amigos. Outro vídeo, que mostra o momento da execução do suspeito também está sendo divulgado na internet.

O rapaz executado foi identificado como Kleber Vieira Gama, um presidiário que estava foragido. O suspeito era procurado pelas autoridades por cometer crimes de estupro, tráfico de drogas e roubo. Junto com a informação de sua execução, imagens do rapaz segurando uma arma aparecem nas redes sociais.

O pai que localizou o criminoso faria parte de um grupo de extermínio do Maranhão, que seria conhecido como o G6. Durante a execução, que pode está em vídeo abaixo, os homens que atiram contra o suspeito fazem menção ao grupo. Outro fato que chama atenção é que o pai da ex-companheira do traficante atira diversas vezes contra o rapaz, mostrando toda raiva que estava sentindo.

A Polícia Civil do Maranhão procurava Kleber desde o último dia 12, quando mandados de prisão foram expedidos pela justiça. No entanto, as autoridades não estavam tendo sucesso até o momento em que encontraram o corpo em uma vala na cidade de Imperatriz. O cadáver do traficante estava sem as tatuagens. Tudo aponta que a motivação do crime foi o vídeo íntimo. No entanto, os policiais da região ainda afirmam ser cedo para confirmar com toda certeza que o pai da garota é o responsável pela execução.

Mesmo com o vídeo em mãos e o conhecimento de que o pai é o responsável, o caso ainda é tratado com muita cautela. O motivo para isso é porque Kleber contava com vários desafetos no mundo do crime. Por conta disso, as autoridades querem ter certeza absoluta na ação que tomarão a seguir.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Adolescentes torturam e matam garota por causa de ciúmes, divulgam vídeo e são apreendidas

Caso ocorreu nesta terça (25), na Praia de Maria Farinha, em Paulista. Segundo a Polícia Civil , vítima foi esfaqueada e agredida no mar por outras jovens, ambas de 15 anos

Publicados

em

Duas adolescentes foram apreendidas pela Polícia Civil, nesta terça-feira (25), por terem torturado e matado uma garota de 14 anos, na Praia de Maria Farinha, em Paulista, no Grande Recife. As jovens, que têm 15 anos, segundo a Polícia Civil, registraram as agressões com o celular e publicaram as imagens nas redes sociais. O crime foi motivado por ciúmes.

As duas garotas, segundo a polícia, agrediram a vítima com socos e pontapés, deram golpes de faca, e tentam afogá-la no mar. O delegado Augusto Cunha afirmou a vítima é ex-namorada de uma das garotas, a que filmou a agressão.

“A outra, que aparece no vídeo praticando a maioria das agressões, seria atual da outra agressora. Essas informações são preliminares”, diz o policial, que fez a primeira investigação no local do crime.

Nas imagens divulgadas pela internet, é possível ver a vítima sendo espancada. A garota está vestida com roupas da Rede Municipal de Ensino do Recife. A blusa dela está ensanguentada, por causa das agressões sofridas.

As adolescentes foram levadas à Delegacia de Maria Farinha, onde foram ouvidas pelo delegado Álvaro Muniz. O caso, segundo a polícia, ocorreu pela manhã e as duas garotas foram apreendidas durante a tarde. As duas garotas foram autuadas em flagrante por ato infracional equiparado a homicídio.

Devido conter cenas muito fortes, desfocamos o vídeo abaixo:

Continue lendo

Mundo

Homem atira na cabeça de bebê de 10 meses depois de ter sido rejeitado pela mãe em uma festa

Crime aconteceu na cidade de Fresno, na Califórnia; ele é acusado de tentativa tripla de homicídio

Publicados

em

Um homem de 23 anos deu um tiro na cabeça de um bebê de 10 meses depois que a mãe da criança o rejeitou, no domingo (23) de madrugada, na cidade de Fresno, na Califórnia, nos Estados Unidos.

A criança está hospitalizada.

O crime aconteceu em uma festa em uma residência. De acordo com a polícia da cidade, o acusado, Marcos Antonio Echartea, era, na prática, um desconhecido da vítima, Deziree Menagh, 18, –eles haviam se conhecido há uma semana, e não haviam interagido desde então.

Em um momento da festa, Menagh saiu da casa e foi para o jardim, onde outras pessoas estavam. Ela relatou que Echartea a havia agarrado pela mão, e que ela se sentiu desconfortável.

O homem continuou a ir atrás dela e também foi para o lado de fora da residência. Ele se sentou em uma varanda e tentou puxá-la à força para que ela caísse no seu colo.

Ela, mais uma vez, se afastou e, dessa vez, resolveu ir embora.

Por volta de 4h de domingo (23), a mãe foi pegar a filha recém-nascida e saiu da casa com um amigo. Eles entraram em um carro e começaram a partir, mas, por algum motivo que ainda não é claro, pararam o carro depois de uma quadra.

Uma das hipóteses é que os dois esperavam que Echartea fosse embora, para que Menagh, que mora perto, pudesse voltar para casa em segurança.

Mas ele se aproximou rapidamente do carro. Assim que Echartea os alcançou, puxou uma arma e começou a atirar. Uma das balas atravessou o vidro e atingiu a criança na cabeça.
O amigo da mãe chamou a polícia e acelerou para o hospital. Lá, a criança passou por uma cirurgia para tirar os fragmentos da cabeça.

O pai, que não estava na festa, os encontrou lá.

Echartea, depois de atirar, voltou para a festa. Os policiais o encontraram lá e o prenderam por três tentativas de homicídio.

Continue lendo

Mundo

No EUA, lei obrigará os pedófilos a pagar por sua própria castração antes de serem libertados da prisão

Uma nova lei obrigará pedófilos cujas vítimas tinham menos de 13 anos a pagar por sua própria castração antes de serem libertados da prisão

Publicados

em

A lei HB 379 foi assinada pelo governador do Alabama, Kay Ivey, quarta-feira, depois de ter sido apresentada pelo deputado estadual republicano Steve Hurst.

Segundo a publicação do site Metro, os molestadores de crianças sofreram castração química, com drogas usadas para suprimir seus impulsos sexuais. Qualquer um que se recusar a fazê-lo será considerado em violação de sua liberdade condicional e mantido na prisão.

Explicando o raciocínio por trás da controversa proposta, Hurst disse à CBS42 : “Eles marcaram essa criança por toda a vida e a punição deve se encaixar no crime. Eu tive pessoas me ligando no passado quando eu a apresentei e disse que você não acha que isso é desumano Perguntei-lhes o que é mais desumano do que quando você toma uma criança pequena, e você molesta sexualmente a criança quando a criança não pode se defender ou fugir, e eles têm que passar por todas as coisas que têm que passar. Se você quer falar sobre desumano – isso é desumano.”

Hurst também alegou que sua lei poderia impedir que os pedófilos tenham como alvo crianças e reduzir o número de crimes sexuais envolvendo crianças.

Mas o advogado de Alabama, Raymond Johnson, está entre os que se opõem a isso. Ele acha que as punições existentes são suficientes.

Johnson explicou: “Eles vão desafiá-lo sob a 8ª Emenda Constitucional. Eles vão alegar que é uma punição cruel e incomum para alguém que cumpriu seu tempo e, pelo resto da vida, tem que ser castrado.”

E você tem alguma opinião sobre esse assunto?

Continue lendo

Policia

Após 60 dias da morte brutal da universitária, vaqueiro assassino continua foragido

Daniele foi raptada na estrada, estuprada e morta com um tiro no rosto pelo vaqueiro

Publicados

em

Era o começo da manhã do dia 25 de abril passado quando moradores da localidade de São Gonçalo, um povoado distante 15 quilômetros da cidade de Pedra Branca, no Sertão Central do Ceará (a 285Km de Fortaleza), encontraram o corpo da universitária Daniele Oliveira da Silva, 20 anos, com marcas de violência. Estava seminua e com um tiro no rosto.

A cena do crime brutal foi também o começo de uma história que não terminou. O assassino de Daniele “furou” diversos cercos policiais desde então e continua sua fuga desvairada pelo Sertão. Do Ceará ele partiu para o Piauí, onde agora é procurado intensamente.

O vaqueiro José Pereira da Costa, o “Zé do Valério”, logo surgiu na investigação como o principal suspeito do crime. Ele já trabalho na propriedade dos pais da garota, que ganham a vida na fabricação de queijo caseiro.

A mãe de Daniele, Dona Joelma Oliveira, nunca desconfiou das intenções criminosas do ex-empregado com sua filha. Foi surpreendida pela notícia da Polícia de que o vaqueiro já era um assassino. Alguns anos atrás, matou uma mulher no Município de Crateús, nas mesmas circunstâncias da morte da universitária de Pedra Branca.

A última pista

Com a identificação do suspeito, os inspetores da Delegacia de Polícia Civil de Pedra Branca iniciaram a caçada ao criminoso. A pedido da delegada Anarda Pinheiro, a Justiça decretou a prisão preventiva do vaqueiro. Ele desapareceu do Município e passou a ser procurado no Sertão. Caminhou por Senador Pompeu e Quixeramobim. Deu a volta por Boa Viagem e seguiu e trilha em direção a Independência. Prosseguiu até Crateús, de onde alcançou a divisa e chegou ao estado do Piau, onde trocou tiros com policiais e guardas municipais na noite da última quinta-feira (20).

O confronto se deu no sertão de Carnaubal, região de serra e mata densa no Município de Buriti dos Montes, já em terras piauienses. De lá, teria alcançado a localidade de Juazeiro do Piauí. Foi a última pista obtida pelas autoridades desde o fim de semana passado.

Retrato falado, oferta de recompensa, busca com cães e helicóptero. Tudo isso foi insuficiente para que, nestes 60 dias, assassino fosse, finalmente, encontrado.

Enquanto a família de Daniele chora a sua morte e pede a prisão do assassino, autoridades continuam na caça ao vaqueiro nos confins do Piauí. “Ele é um monstro”, diz Dona Joelma.

Via Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo

Policia

Jovem desaparecida no Aeroporto de Fortaleza é presa em Portugal por tráfico internacional de drogas

Ela foi presa ao desembarcar em Portugal, com 2,5 kg de cocaína

Publicados

em

A jovem de 20 anos que estava desaparecida desde o dia 20 de junho em Fortaleza foi presa em Portugal por tráfico internacional de drogas. Vitória Domingos de Sousa foi presa ao desembarcar no aeroporto de Faro, na região de Algarve, em Portugal. Com ela foram apreendidos 2,5 kg de cocaína.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Ceará, representantes do sistema prisional de Portugal entraram em contato com a Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informando que a jovem dada como desaparecida desde o dia 20 de junho deste ano, foi presa pela Polícia portuguesa.

Familiares da garota registraram o boletim de ocorrência na 12ª Delegacia do DHPP, nessa segunda-feira (24), sobre o desaparecimento.

Os parentes também iniciaram uma campanha nas redes sociais para encontrar Vitória. Uma das divulgações foi vista pelas autoridades portuguesas, que acionaram a polícia cearense. A família da jovem foi informada sobre a prisão.

Continue lendo
Publicidade