Siga-nos nas redes sociais

Região

“Tromba d’água” cai em Hidrolândia causando e destruição; cidade está em calamidade pública

Casas, pontos comerciais e áreas plantadas foram invadidas pela água na madrugada de hoje

A situação é de calamidade pública na cidade de Hidrolândia, no interior Norte do Ceará (a 247Km de Fortaleza) depois um verdadeiro temporal que desabou sobre o município nas últimas 24 horas, provocando uma cheia nos rios e arrombamento de açudes. Cerca de 247 milímetros de precipitação provocou um alagamento na cidade, destruição de casas e moradores ilhados em cima de casas, veículos e árvores à espera de socorro. As informações é do Jornalista Fernando Ribeiro.

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará e da Defesa Civil Estadual foram deslocadas na manhã desta quarta-feira para auxiliar no resgate de pessoas e animas que ficaram sem ter como se salvar sem ajuda diante da enchente que inundou a cidade e a zona rural. Até agora, entretanto, não há notícias confirmadas de mortes ou desaparecidos.

As imagens da “tromba d’água” que caiu na cidade foram postadas por vários moradores nas redes sociais e impressionam diante do volume e da velocidade da correnteza que invadiu o Centro da sede municipal. O que havia pela frente foi arrastado.

No bairro Progresso, um dos mais atingidos pelas águas, famílias tiveram residências invadidas e várias pessoas se abrigaram em árvores e veículos estacionados nas ruas.

Socorro

De acordo com a Prefeitura Municipal de Hidrolândia, a Creche Municipal Eugênia Camelo Timbó, vai receber os desabrigados. Parte da rodovia estadual CE-257, na altura do bairro Nova Hidrolândia, foi “engolida” pela água, interditando o acesso de motoristas. A estrada faz a ligação com o vizinho Município de Santa Quitéria.

Ainda nesta manhã de quarta-feira (25), equipes da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) deverão ser também deslocadas de Fortaleza e de Sobral para auxiliar no resgate dos desabrigados. Os helicópteros vão ajudar as equipes dos bombeiros a resgatar os moradores que estão ilhados nas comunidades periféricas e da zona rural.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.