Siga-nos nas redes sociais

Policia

Sergio Moro atende pedido de Camilo e tropa da Força Nacional fica no Ceará por mais 30 dias

A Força Nacional está reforçando o patrulhamento nas vias do transporte coletivo

Publicados

em

Os 406 homens da Força Nacional de Segurança (FNS) que estão no Ceará desde janeiro, deverão permanecer aqui por mais 30 dias. A informação foi confirmada, nesta sexta-feira (8), pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP), através do seu titular, ministro Sérgio Moro. Ao fim deste prazo, as tropas sairão do estado de forma gradativa.

A informação encerra a polêmica sobre o assunto que vinha se arrastando desde o começo desta semana. Em Brasília, as autoridades avaliaram a necessidade de o reforço policial permanecer patrulhando as vias da Capital após a temporada de ataques e atentados contra prédios públicos e veículos do sistema de transporte coletivo. Nada menos, que 46 ônibus foram incendiados na Grande Fortaleza entre os dias 2 e 27 de janeiro.

Os 406 policiais da FNS estão atuando de forma preventiva nos terminais de passageiros, em patrulhamento nos corredores de ônibus, praças, além de ajudar na escolta de presos e na guarda de equipamentos da malha viária, como viadutos e pontes.

Retorno

O ministro Sérgio Moro confirmou a continuidade da presença da FNS no Ceará em entrevista a uma emissora de rádio na manhã desta sexta-feira, em Brasília. Segundo ele, após os 30 dias, a tropa vai ser transferida paulatinamente, mas podendo retornar imediatamente à Fortaleza casos os ataques sejam reiniciados pelos criminosos.

O estado aguarda, ainda, a chegada de, pelo menos, 100 agentes penitenciários de outros estados. Eles vão reforçar a segurança nos presídios da Grande Fortaleza hoje lotados de presos trazidos das cadeias públicas no interior, que foram desativadas. Mais de 80 cadeias foram fechadas por falta de segurança e de condições higiênicas.

Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia

Homem mata amigo com um com tiro na cabeça durante brincadeira, no interior do Ceará

A arma de fogo utilizada, um revolver calibre 32, foi apreendido e o jovem que efetuou o disparo se encontra foragido

Publicados

em

Na noite da última quinta-feira, 21, por volta das 22h, na cidade de Acopiara, ocorreu um homicídio, no bairro Vila Esperança, próximo à capela. A vítima foi identificada como: Francisco Lucas Teodoro de Brito, que morreu no local, após ser atingido por disparo de revólver, calibre 32.

Policiais militares encontraram no local a arma do crime, com capacidade para seis tiros com quatro munições intactas e uma deflagrada.
Segundo uma testemunha, o autor do disparo foi: Antônio Átila de Oliveira Pereira, que pegou a arma que pertencia a Brito, tirou quatro munições e apontou a arma para a vítima, que no momento estava de costas e falou “roleta russa” e efetuou o disparo, que atingiu a vítima na cabeça.

O rabecão do IML de Iguatu compareceu ao local para adoção das medidas cabíveis

Matéria do Acopiara News

Continue lendo

Policia

Polícia desmonta pontos de venda do ‘jogo do bicho’ em Caucaia

Operação cumpriu 22 mandados e levou 20 suspeitos para prestar depoimento

Publicados

em

Uma operação realizada pela Polícia Civil do Ceará cumpriu 22 mandados de busca e apreensão e desmontou locais onde eram vendidos jogos do bicho na Avenida do Almeida Lustosa, no Bairro Jurema, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. Os mandados foram realizados na última quarta (20), mas a divulgação ocorreu apenas nesta sexta-feira (22). 20 suspeitos foram encaminhados à delegacia para prestar depoimento.

Segundo o delegado adjunto da Delegacia Metropolitana de Caucaia, José Lopes, as investigações foram uma continuação de uma outra operação que ocorreu no mesmo bairro em 2018, com o mesmo objetivo.”Tivemos conhecimento que outras casas estavam funcionando na ilegalidade. Aí começamos a operação de forma sigilosa.”, afirmou.

Os mandados foram cumpridos em bancas, lojas e em outros espaços que funcionavam como casas lotéricas clandestinas. Em cada um dos locais, segundo a polícia, havia dois ou três suspeitos, que foram encaminhados à delegacia.

Com eles foram encontrados dinheiro, em real, euro e dólar, além de talões de jogos, celulares, computadores e máquinas de cartão.

Todos os envolvidos prestaram depoimentos e, em seguida, foram liberados. Todos realizaram Termos Circunstanciado de Ocorrência, com base na Lei das Contravenções Penais.

Matéria do DN

Continue lendo

Policia

PF faz operação para desmantelar o tráfico de drogas entre Brasil, EUA e Europa

Várias aeronaves foram apreendidas pela PF. Eram usadas para o transporte de drogas e armas

Publicados

em

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (21) a “Operação Flak”, para desarticular financeiramente organização criminosa especializada no transporte aéreo de grandes quantidades de entorpecentes para o Brasil, Estados Unidos e Europa.

Estão sendo cumpridos 54 mandados de prisão e 81 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas, nos estados de Tocantins, Goiás, Paraná, Pará, Roraima, São Paulo, Ceará e no Distrito Federal. Mais de 400 policiais federais dão cumprimento aos mandados. A ação de hoje contou com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) e do Grupamento de Rádio Patrulha Aérea da Polícia Militar de Goiás (GRAER/PMGO).

Foram pedidos ainda pela PF e deferidos pela Justiça Federal o bloqueio de contas bancárias de aproximadamente 100 pessoas e empresas envolvidas, a apreensão de 47 aeronaves, o sequestro de 13 fazendas com mais de 10 mil cabeças de gado bovino e a inclusão de seis pessoas no Sistema de Difusão Vermelha da Interpol.

Drogas pelo ar

Segundo a investigação, que teve início há dois anos, no período compreendido entre meados de 2017 e 2018, foram realizados no mínimo 23 voos transportando em média 400 quilos de cocaína cada, totalizando mais de nove toneladas.

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, por tráfico transnacional de drogas, associação para o tráfico, financiamento ao tráfico, organização criminosa, lavagem de dinheiro e atentado contra a segurança do transporte aéreo.

O nome da operação “FLAK” faz alusão a uma expressão utilizada pelos países aliados durante a Segunda Guerra Mundial para se referirem à artilharia antiaérea alemã.

Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo
Publicidade