conecte-se conosco

Policia

Sargento é preso em flagrante quando estuprava a enteada de 9 anos

Sargento Oliveira já estava sendo investigado pelo Serviço de Inteligência e acabou preso

Publicados

em

Sargento é preso em flagrante quando estuprava a enteada de 9 anos

Um policial militar foi preso em flagrante, na noite de ontem (21), suspeito de ter cometido crime de estupro a vulnerável. O caso aconteceu no Município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

O militar, identificado como Antônio Viana de Oliveira, foi preso numa ação conjunta de agentes da Coordenadoria de Inteligência (Coin), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), com uma patrulhas do Batalhão de Comando Tático Motorizado (Cotam). As informações é do Jornalista Fernando Ribeiro.

O sargento Oliveira, de acordo com as informações iniciais das autoridades, abusava sexualmente da enteada de apenas 9 anos de idade e, existe, ainda, a informação de que também explorava sexualmente uma afilhada, hoje com 15 anos. O caso passou a ser investigado sigilosamente pela Inteligência.

Na noite de ontem, o sargento voltou a abusar da enteada e a própria esposa (mãe da menina) ligou para o 18º Batalhão da PM (Antônio Bezerra), onde o militar é destacado.

Imediatamente, uma equipe da Coin foi deslocada para a ocorrência com o apoio de uma patrulha do Batalhão Cotam. No local, o sargento recebeu foi de prisão do 1º tenente José Marcelo de Castro Duarte, supervisor de policiamento do 18º BPM, e foi conduzido ao plantão da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa).

Delegacia

“Qual o motivo de eu estar aqui?”, teria dito o militar ao chegar à Dececa. Diante dos fatos narrados pela própria menina e pelas testemunhas, o sargento foi autuado em flagrante pelo delegado plantonista Francisco Levy da Fontoura Louzada, sendo indiciado por estupro a vulnerável.

Após o procedimento na delegacia, o sargento foi submetido a exame de corpo de delito na sede da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) e, em seguida, encaminhado ao Presídio Militar, onde vai permanecer.

Um inquérito policial (número 312-284/2020) foi instaurado pela Polícia Civil.

Propaganda