Roubada e estuprada, mulher ouve que abuso seria repetido e se joga de carro - Mceara.com
Siga-nos nas redes sociais

Brasil

Roubada e estuprada, mulher ouve que abuso seria repetido e se joga de carro

“Ainda terá segundo tempo”, disseram os ladrões, causando desespero na vítima

Uma mulher de 32 anos viveu momentos de terror na segunda-feira (19/08), ao ser rendida por assaltantes armados na porta de um banco. Ela foi roubada, estuprada e, ao receber o aviso de que os abusos iriam se repetir, teve que pular de um carro em movimento. A reportagem é do O Livre.

Conforme informações da Polícia Judiciária Civil, a vítima estava saindo de uma agência bancária em Carlinda (760 km de Cuiabá), no final da tarde, quando bandidos usando balaclavas – máscara que tampa toda a cabeça e deixa só olhos à mostra – e bonés, a pegaram e a colocaram dentro do carro dela.

Durante o trajeto que fizeram com a mulher, os criminosos abusaram sexualmente dela e, não contentes, ainda a avisaram que “teria um segundo tempo”.

Desesperada, a mulher aproveitou o momento em que o motorista reduziu a velocidade e pulou do carro. Ela saiu correndo e conseguiu pedir ajuda a seus familiares.

Os bandidos fugiram levando o VW Gol da vítima, o celular dela, os documentos pessoais e R$ 50 em espécie.

Pouco depois do crime, os ladrões abandonaram o carro, que foi encontrado por policiais militares em uma rua do Bairro Cidade Bela.

Logo que informada sobre o roubo, a Polícia Civil iniciou buscas aos criminosos e, na terça-feira (20), chegaram a uma casa no Bairro Setor Bento, onde viram uma pessoa tentando se esconder em um matagal.

Eles detiveram o rapaz, de 17 anos, encontraram o celular da vítima e ele confessou ter participado do roubo com um comparsa, também menor de idade. A arma utilizada no crime foi encontrada nos fundos da casa.

Ele foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Alta Floresta, ouvido pelo delegado Pablo Carneiro e autuado por roubo majorado e estupro. O comparsa dele já foi identificado e está sendo procurado pela polícia.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *