Siga-nos nas redes sociais

Brasil

Rapaz é preso por matar irmão de 10 anos queimado; mulher dele também foi detida

Corpo de Carlos Daniel de Souza foi encontrado carbonizado no dia 15 de novembro. Segundo Polícia Civil, suspeitos negam o crime

Mceara 2019 11 26 00.23.01 01

A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira (25) que estão presos o irmão e a cunhada do menino de 10 anos encontrado morto na Comunidade de Muzelo, em Indaiabira (MG). Eles são suspeitos de assassinar Carlos Daniel Pereira de Souza, o corpo dele estava carbonizado.

Segundo as informações divulgadas pela Polícia Civil, o casal tinha desentendimentos por conta da criança. Eles negam o crime. Os dois podem ser indiciados por homicídio qualificado, por motivo fútil e pela impossibilidade de defesa da vítima. A pena pode chegar a 30 anos.

“A Polícia Civil concluiu que no trajeto, a criança foi abordada e levada para o matagal, local em que foi ateado fogo ao seu corpo, vindo a óbito”, diz nota divulgada para a imprensa. Segundo as investigações, o fato dos suspeitos serem pessoas do convívio do menino, facilitou para que ele fosse atraído, sem desconfiar que seria morto.

O rapaz de 20 anos já estava preso desde o dia 18 de novembro, por crime contra a administração pública, contra a propriedade imaterial e o meio ambiente. A companheira dele foi presa em casa.

Entenda o caso

Carlos Daniel Pereira de Souza foi encontrado morto no dia 15 deste mês. Segundo informações da Polícia Militar, o corpo estava às margens de uma estrada na Comunidade de Muzelo.

No dia em que o corpo foi localizado, a mãe dele relevou ao G1 que o menino desapareceu na tarde do dia anterior. “Ele desceu do ônibus escolar no ponto e de lá mesmo, ele sumiu. Ele tinha costume de descer nesse local e ir a pé para casa, o percurso é de cerca de dois quilômetros”, disse Viviane Pereira dos Santos.

A mulher contou que foram feitas buscas nos locais por onde Carlos passava, sem sucesso. O corpo do menino foi encontrado por um morador da comunidade.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *