Preso suspeito de matar dois jovens e jogar os corpos do alto de uma serra em Itaitinga - Mceara.com
Siga-nos nas redes sociais

Policia

Preso suspeito de matar dois jovens e jogar os corpos do alto de uma serra em Itaitinga

Os dois rapazes mortos: Pedro Lucas de Sousa, 19 anos; e Erenilson Moreira Cavalcante, 26

Dois meses depois do achado de dois corpos humanos no sopé da Serra do Cruzeiro, na zona rural do Município de Itaitinga, na região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a Polícia consegue identificar e prender o principal suspeito do duplo assassinato seguido de ocultação dos cadáveres. Um homem de 25 anos foi detido nesta sexta-feira (4), por policiais civis no momento em que se preparava para fugir para o interior do estado.

Denir Ferreira de Lima, 25, conhecido por “Paulão”, estava de malas prontas para fugir da sua residência, localizada no bairro Pedras, quando o imóvel foi cercado pelos inspetores da Delegacia Metropolitana de Itaitinga (DMI), sob o comando do delegado Wilson Camelo, titular daquela unidade e presidente do inquérito que apura o crime.

“Ele tentou fugir. Ficou agitado com a nossa presença e tentou resistir à prisão”, disse o delegado Camelo. Levado para a delegacia, ele negou ter participação na morte dos jovens identificados como Erenilson Moreira Cavalcante, 26 anos; e Pedro Guilherme Pereira de Sousa, 19, que eram namorados e moravam em Itaitinga, a exemplo do suspeito preso.

Na tarde do dia 5 de agosto, os corpos dos dois rapazes foram encontrados na Serra do Cruzeiro em uma área de difícil acesso, fato que causou transtornos para as equipes de buscas da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

Os cadáveres tiveram que ser retirados do local içados por cordas atreladas a um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e levados até um descampado para então serem examinados pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce) e, em seguida, embarcados no rabecão da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

Menor foragido

Segundo as primeiras avaliações da Perícia Forense, os dois rapazes supostamente, foram torturados, atingidos a golpes de facão e pauladas e jogados do alto da serra, sofrendo múltiplas lesões. Os corpos estavam bastante mutilados.

Imagens captadas por uma câmera de rua no dia do crime mostraram a passagem dos dois rapazes e, logo depois, dos suspeitos, que estavam armados. As imagens facilitaram a identificação dos acusados.

A Polícia não sabe, ainda, a motivação do duplo assassinato, mas já descobriu que “Paulão” agiu na companhia de um adolescente que está foragido. Sabe também que vítimas e suspeitos tinham amizade e costumavam sair de casa para se aventurar na Serra do Cruzeiro.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *