Polícia faz megaoperação para desmantelar facção que expulsava moradores em Horizonte - Mceara.com
Siga-nos nas redes sociais

Policia

Polícia faz megaoperação para desmantelar facção que expulsava moradores em Horizonte

O condomínio estava sendo tomado pela facção GDE. Moradores eram expulsos ou mortos

As centenas de moradores do Condomínio Residencial José Lino da Silveira, do Projeto Minha Casa, Minha Vida, mas conhecido como “Carandiru”, da cidade de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), acordaram nesta quinta-feira (7), com o som de viaturas e helicópteros das polícias Civil e Militar. Era o início de uma megaoperação policial autorizada pela Justiça e Ministério Público para conter a ação de uma facção organizada que estava expulsando famílias e tornando os apartamentos verdadeiras bases do crime.

As polícias cumpriam mandados de prisão, além de busca e a apreensão coletivos, para entrar no condomínio, revistar bloco a bloco, apartamento por apartamento, na caça a bandidos ligados à facção criminosa Guardiões do Estado (GDE).

Nos últimos seis meses, o “Carandiru”, situado no bairro Novo Horizonte se tornou uma espécie de “Quartel General” da facção. Vários assassinatos ocorreram no local e em seus arredores. As vítimas eram moradores que se recusavam a entregar seus apartamentos para os bandidos, usuários de drogas em dívida com os traficantes, pessoas apontadas como informantes da Polícia, ou bandidos da facção rival Comando Vermelho (CV).

A operação está em andamento e somente ao seu final as autoridades da Segurança Pública deverão fazer o balanço do número de prisões e sobre a apreensão de armas, munições, drogas e outros produtos e bens ilícitos, como veículos roubados, furtados ou clonados.

Expulsão

O barulho ensurdecedor do helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) em voo rasante sobre o condomínio era o sinal da “invasão” da Polícia no Carandiru de Horizonte. Por terra, dezenas de viaturas “fecharam” o quadrante do condomínio, para impedir a fuga de criminosos à pé ou em veículos. Ninguém entrou ou saiu de lá enquanto os mandados de prisão e de busca e apreensão eram cumpridos por dezenas de policiais civis e militares.

A Polícia já havia identificado vários integrantes da facção GDE que estariam se apoderando dos imóveis após expulsarem os moradores beneficiados pelo programa federal. O clima ali se tornou de opressão para centenas de famílias. Bandidos chegaram a montar sentinela nas entradas e saídas dos blocos residenciais e o símbolo da facção foi pichado em vários pontos do condomínio.


Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *