Polícia divulga o retrato falado do vaqueiro que estuprou e matou universitária em Pedra Branca - Mceara.com
Siga-nos nas redes sociais

Policia

Polícia divulga o retrato falado do vaqueiro que estuprou e matou universitária em Pedra Branca

Danielle foi violentada e morta pelo vaqueiro, que era empregado da fazenda do pai dela

A Polícia Civil divulgou, agora há pouco, o retrato falado oficial do bandido que é caçado há três semanas no Interior do estado. Trata-se do vaqueiro José Pereira da Costa, o “Zé de Valério”, apontado como principal suspeito de ter assassinado a estudante universitária Danielle Oliveira Silva, 20 anos, na noite de 24 de abril último, na localidade de São Gonçalo, zona rural do Município de Pedra Branca, no Sertão Central (a 285Km de Fortaleza).

O retrato falado foi elaborado pelos técnicos da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), com base em fotografias e dados do agressor. O material deverá ajudar nas buscas e localização do acusado, já que ele teria alterado suas características físicas para tentar driblar a investigação da Polícia.

Já são três semanas de uma verdadeira caçada humana a “Zé de Valério”. Ele fugiu do Município de Pedra Branca provavelmente na madrugada do dia 24 de abril, após violentar sexualmente e matar a tiros a estudante universitária. O corpo da garota, no entanto, só foi encontrado na manhã do dia 25. Estava despido, ao lado de uma estrada de terra. Exames periciais comprovaram o estupro.

Desde então, o criminoso foge da Polícia, escapando de cercos policiais em Pedra Branca e Senador Pompeu, cidades vizinhas. Na semana passada, ele teria invadido uma casa em Senador Pompeu, exigindo água e comida e fugiu de lá levando uma motocicleta. O bandido teria raspado a cabeça para evitar ser reconhecido.

Retrato falado oficial do vaqueiro

Retrato falado oficial do vaqueiro

Recompensa

Equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e até um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) estão sendo mobilizadas desde então para tentar localizar o suspeito de matar a estudante.

A família de Danielle oferece uma recompensa de R$ 2 mil para quem der informações concretas sobre o paradeiro do criminoso.

Jornalista Fernando Ribeiro

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *