Siga-nos nas redes sociais

Policia

Polícia Civil prende pistoleiros que mataram assessor da Prefeitura de Senador Pompeu

Cícero Flávio Uchoa do Nascimento Idairã, 22 anos, foi morto na tarde de 26 de dezembro

Três homens apontados como suspeitos de um crime de pistolagem de motivação política no Sertão Central do Ceará, foram capturados pela Polícia Civil nesta segunda-feira (17) na cidade de Senador Pompeu. Os três teriam participado diretamente do assassinato do jovem Cícero Flávio Uchoa do Nascimento Idairã, 22 anos, que era assessor da Prefeitura daquele Município (a 273Km de Fortaleza). Ele foi morto a tiros de pistola. As informações é do Jornalista Fernando Ribeiro.

Após uma manifestação da população de Senador Pompeu por “justiça e fim da impunidade”, as diligências policiais ganharam fôlego e nos últimos dias as autoridades identificaram os suspeitos de terem assassinado o assessor na tarde do dia 26 de dezembro último.

Câmeras de rua filmaram o momento do crime, a fuga do pistoleiro, além do instante em que ele se dirige ao local onde a vítima se encontrava, uma oficina de som automotivo no bairro Nova Brasília. As imagens ajudaram na identificação de um dos três assassinos.

Crime político

Os três homens presos foram identificados como “Loirinho”, “Davi e Jackson. Eles tiveram prisão decretada pela Justiça a pedido das autoridades policiais com o aval do Ministério Público (MP).

As investigações vinham tramitando em caráter sigiloso e apontaram que o assessor foi morto por estar preparando um material fotográfico e de filmagem que implicaria seriamente um ex-gestor daquele Município, envolvido em corrupção e que virou funcionário “fantasma” de um deputado estadual, mesmo responde a vários processos por improbidade administrativa por desvio de verbas públicas.

Na tarde do dia 26 de dezembro, Flávio Uchoa estava na companhia de amigos quando foi surpreendido por um pistoleiro que desembarcou de um veículo e seguiu alguns metros a pé até onde a vítima estava. O assessor percebeu a chegada do assassino e correu, mas foi perseguido e recebeu o primeiro tiro pelas costas. Ao cair ferido, recebeu mais tiros.

Pistoleiro já conhecido

Um dos suspeitos presos nesta segunda-feira em Senador Pompeu já era conhecido da Polícia e apontado como envolvido em outro crime semelhante – de pistolagem – ocorrido no dia 20 de agosto de 2016, quando o inspetor da Polícia Civil, Cláudio Nogueira, que na época era candidato a vereador no Município de Quixeramobim, onde trabalhava, foi morto a tiros em Senador Pompeu.

O pistoleiro Jackson foi apontado como um dos envolvidos no assassinato do inspetor. A Polícia concluiu que Cláudio Nogueira foi morto numa trama articulada por sua própria esposa e um amante dela para ficarem com os bens do falecido.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.