Camilo antecipa decreto e descarta novo lockdown após a eleição

Camilo antecipa decreto e descarta novo lockdown após a eleição

Antecipação se deve, segundo governador, por conta da divulgação de informações falsas sobre um possível lockdown após as eleições, o comitê resolveu antecipar a formalização das regras

Dois feriados devem ser antecipados para a próxima semana, diz Camilo
Cadeias públicas fecham no Interior, diz Camilo Santana
Homens são presos por ameaçar jogar uma bomba na residência oficial do governador

O governador Camilo Santana (PT) informou, na manhã desta quinta-feira (26), que irá antecipar para esta sexta-feira (27), a publicação do decreto semanal em relação as regras de distanciamento social.

O anúncio foi feito durante o ato de assinatura do decreto de aquisição do Hospital Leonardo Da Vinci, unidade privada que foi utilizada pelo estado para o tratamento da Covid-19.

Segundo Santana, por conta da divulgação de informações falsas sobre um possível lockdown após as eleições, o comitê resolveu antecipar a formalização das regras. “Nós passamos a pandemia toda enfrentando fakenews aqui no Estado do Ceará. E continuamos enfrentando isso agora na véspera da eleição. Estão espalhando por aí que a partir de segunda-feira teria um lockdown no Ceará. Venho dizer que essa é uma informação mentirosa, que tenta confundir a população do Ceará”, disse.

“É claro que a gente tem feito um trabalho com muito critério, com muito planejamento, com uma equipe de profissionais, tomando todas as decisões a partir de orientações científicas e dizer que, inclusive, amanhã temos a reunião do Comitê e iremos publicar o decreto da próxima semana já amanhã, para não ter dúvidas para a população e o povo do Ceará”, afirmou o governador.

Desde o dia 25 de outubro o decreto vem sendo renovado sem alterações. O governador normalmente anuncia a renovação por live ou mensagem nas redes sociais às sextas-feiras e a publicação do decreto ocorre no sábado ou no domingo.

Semanalmente, gestores públicos e técnicos da área da Saúde se reúnem para tratar da situação da pandemia no Estado do Ceará.

G1