conecte-se conosco

Região

Abrasel repudia as novas medidas do governo e cita “morte de mais empresas”

Bares e restaurantes de Fortaleza passam por uma temporada de intensa fiscalização

Publicados

sobre

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), representação do Estado do Ceará, repudiou nesta terça-feira (2) as novas medidas anunciadas pelo governo do estado que têm como objetivo reduzir os índices de infestação da pandemia da Covid-19. A entidade diz que essas novas medidas representarão “mais mortes de empresas”.

Através das redes sociais, o governador Camilo Santana (PT) anunciou novas restrições de horário para os estabelecimentos que não se enquadram na categoria de serviços essenciais.

De acordo com o decreto número 33.918, de 2 de fevereiro de 2021, do Governo do Estado do Ceará, já publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE), a partir desta quarta-feira (3) até o próximo dia 17, todos os setores da economia de Fortaleza terão horário reduzido de funcionamento, podendo manter as atividades somente entre 6 e 20 horas.

Propaganda

Já os bares e restaurantes, além de barracas de praia e praças de alimentação de shoppings e todo o ramo de alimentação fora de casa, obedecerão a este mesmo horário entre segunda e sexta. Mas, aos sábados e domingos o horário de encerramento será às 15 horas, podendo, no entanto, permanecerem funcionando para entregas, inclusive, por telefone e aplicativo.

De acordo com o decreto, poderão funcionar sem interrupção de horário os seguintes tipos de estabelecimentos: serviços públicos essenciais, farmácias, supermercados e congêneres, postos de combustíveis, hospitais e demais unidades de saúde e de serviços odontológicos e veterinários de emergência, laboratórios de análises clínicas, segurança privada, Imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral, além de funerárias.

Repúdio

Em Nota Oficial, a Abrasel afirma que a medida anunciada pelo Governo “pegou de surpresa milhares de empregadores, empregados e suas famílias”. E ressalta que considera as novas medidas um retorno ao “lockdown”.

Propaganda

Veja a Nota Oficial da Abrasel-Ceará:

“O setor de Alimentação Fora do Lar rechaça firmemente o anúncio feito pelo Governo do Estado nesta terça-feira (02), que pegou totalmente de surpresa os milhares de empregadores, afetando, inclusive, os empregados e suas famílias.

A Abrasel considera esta medida um retorno à fase mais severa do lockdown, uma vez que o funcionamento até às 20 horas inviabiliza o serviço noturno dos estabelecimentos.

Propaganda

Por ineficiência do Estado em criar medidas preventivas, em fiscalizar setores que descumprem as orientações sanitárias, o Governo lança a conta para o trabalhador pagar sozinho, sem nenhuma contrapartida que garanta a sobrevivência das empresas e empregos.

A Abrasel apresentou há quase cinco meses, sem resposta até o momento, pedindo para que seja apresentado plano de retomada com critérios específicos para cada fase de reabertura. Ao contrário disso, recebe mais uma vez um anúncio que, além de não estar se mostrando efetivo para a saúde pública até o momento, ainda resultará na morte de mais empresas”

Propaganda
Continue lendo
Propaganda