conecte-se conosco

Olá o que procuras?

Policia

Violência avança na Região Metropolitana e estado fecha abril com mais de 200 mortos

Enquanto a Capital registra queda de homicídios, na RMF e no interior ocorre elevação

Ao menos, 216 pessoas foram assassinadas no Ceará, entre os dias 1º e 29 de abril. O balanço revela, ainda, que, entre janeiro e abril, 809 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) e mortes por intervenção policial foram registrados no estado. Em comparação ao mês de março, o aumento no número de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte chega a oito por cento.

A região que mais teve maior aumento de assassinatos nos dois meses foi o Interior Sul. Na comparação com o mês anterior, esta alta foi de 84,6 por cento, passando de 26 para 48 mortes violentas. Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), 74 homicídios ocorreram em abril, contra 61 em março, o que representou um aumento da ordem de 21,3 por cento.

Entre os Municípios mais violentos da Grande Fortaleza, se destaca Caucaia, que neste mês de abril (até ontem, dia 29) já havia registrado 26 assassinatos, a maioria decorrente da guerra travada entre facções criminosas rivais que disputam território em várias comunidades daquele Município, como Jurema, Padre Júlio Maria, São Miguel, Conjunto Metropolitano (Picuí) e Nova Metrópole.

Mortes

Outro Município da Região Metropolitana abalado pelo aumento progressivo de assassinatos ligados à “guerra” das facções é Maranguape, cujos índices de assassinatos quase triplicaram nos quatro primeiros meses deste ano. Somente em abril, já foram registrados ali oito crimes de morte, em comunidades como Loteamento Pato Selvagem, Outra Banda, Amanari e Alto do João Grande, territórios disputados pelas facções e traficantes de drogas.

CN7

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda