conecte-se conosco

Policia

Presa em SP jovem cearense acusada de ordenar matança em Itaitinga

Valesca foi capturada pela Polícia em Santo André, São Paulo, onde estava escondida

Uma desavença e separação de um casal envolvido no crime provocou uma matança em série no Município de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, entre os meses de junho e outubro deste ano. Ao menos, 12 pessoas foram assassinadas por conta da rixa que se formou após o fim do relacionamento entre um presidiário e a ex-amante, que agora foi também presa por ordem da Justiça.

Os assassinatos em série foram descobertos numa investigação da Polícia Civil através da Delegacia Metropolitana de Itaitinga. Na última sexta-feira, policiais cearenses prenderam na cidade de Santo André, em São Paulo (SP), a jovem Valesca Teixeira dos Santos, 22 anos, que seria ex-companheira do presidiário José Flávio de Sousa, 44 anos, o “Zé Flávio”.

Insatisfeito com a separação, “Zé Flávio” teria ordenado o assassinato de familiares e amigos de sua ex-companheira, ao descobrir que ela estaria tentando assumir o comando de uma organização criminosa (facção) após ele ser preso. Da cadeia partiram as ordens para as execuções sumárias em Itaitinga.

Mortes em série

As primeiras mortes por conta da briga aconteceram no dia 7 de junho, quando bandidos armados invadiram um bar na Rua Davi, bairro Angorá, e fuzilaram Antônio Mikael Batista da Silva, 16 anos; Éricles Assunção da Silva, 23; e Juliésio Alves da Costa, 28. O triplo assassinato teria sido ordenado por Valesca.

Em represália aos três assassinatos, bandidos do grupo de “Zé Flávio” executaram um cunhado de Valesca, identificado como Eduardo do Carmo Gomes, 22. O corpo dele foi enterrado em uma cova rasa numa pedreira.

Para se vingar da morte de Eduardo, um irmão dele, Lucas do Carmo Gomes, passou também a caçar e matar os assassinos. Um deles, Antônio Álisson Alves Assunção, 22 anos, foi executado no dia 30 de junho. No mesmo dia, também foi morto Francisco Alanderson Almeida Siqueira, 23 anos, conhecido por “Alá”.

Na sequência de crimes, ocorreu um duplo homicídio no dia 3 de julho, tendo como vítimas os irmãos Jair e Josivan Gregório do Nascimento,de 23 e 28 anos, respectivamente, ambos executados na Rua Joaquim Nogueira Lima, no bairro Barrocão.

Nove dias depois (dia 12), outro duplo homicídio deu sequência à matança, com os assassinatos de Maicon Anderson Queiroz dos Santos, 32 anos; e Ronald Gerônimo da Silva, 35, ambos mortos a tiros na Rua Manuel de Sousa, no Parque Genezaré.

A matança continuou no dia 24 de outubro, quando bandidos assassinaram a adolescente Alícia Mariana Oliveira Duarte, 16 anos, que era irmã de Valesca e companheira de Eudardo Gomes (achado morto numa pedreira, em 5 de julho). Alícia foi executada a tiros no bairro Angorá, também em Itaitinga, pelo grupo de “Zé Flávio”.

Por fim, no dia 25 de outubro foi assassinado, a tiros, o jovem Nataniel Oliveira Pereira, 20 anos, no bairro Ocupação. Ele foi executado a tiros de fuzil por ordem de Valesca.

Jornalista Fernando Ribeiro

Propaganda