conecte-se conosco

Policia

Investigação confirma que políticos se aliaram a chefes de facções no Ceará para ganhar eleição

“Detento” e “Zé da Horta”, chefes do CV de Maranguape deram apoio a candidatos

Uma investigação sigilosa realizada pela Polícia Civil do Ceará, através da sua Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), concluiu que bandidos da facção Comando Vermelho (CV) receberam dinheiro para apoiar um candidato a vereador da cidade de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

A informação consta no inquérito policial instaurado a partir da prisão, em Itaitinga, de um dos chefes da organização criminosa. Lindemberg Vieira Viana, o “Detento”, foi capturado dois dias antes do Pleito eleitoral e, ao depor na Draco, confessou seu envolvimento em vários crimes em Maranguape, além da campanha do político (nome não revelado).

“Detento” foi preso juntamente com sua companheira, a também traficante de drogas Maria Thaís Paiva Freitas, a “Gueixa”, e com o casal foram apreendidas drogas como cocaína, maconha, além de armas de fogo e munição, caderno com a contabilidade do tráfico e outros apetrechos do crime.

Celulares apreendidos por policiais com o casal serão periciados e poderão ser essenciais na descoberta das ligações entre o bandido e pessoas envolvidas com a política da cidade de Maranguape. A Polícia informou que, além de “Detento”, já havia prendido outro chefe de facção que atuava na campanha política com seu grupo armado, a serviço de candidatos daquela região. Trata-se de Francisco José dos Santos Freitas, o “Zezinho da Horta”, preso pela Draco no dia 29 de outubro.

Envolvidos

Devido ao envolvimento dos bandidos com a facção criminosas e com políticos da região, a 2ª Vara de Itaitinga transferiu o processo para a Vara dos Delitos de Organizações Criminosas, com parecer favorável do Ministério Público Estadual.

“Zezinho da Horta” é apontado também nas investigações como mandante de um duplo homicídio ocorrido em Maranguape no dia 22 de outubro, quando foram mortos naquela cidade o empresário Daniel Cortez e o PM da Reserva Remunerada, Juscelino Chaves.

“Zezinho da Horta” responde a 13 homicídios, três crimes de tráfico de drogas e outros três por associação criminosa.

Jornalista Fernando Ribeiro

Propaganda