Acusado de participação na morte da esposa, do sogro e da sogra é preso em Acopiara

Maria de Fátima, o esposo Antônio Araújo e a jovem Graciele foram mortos, a tiros, no último dia 2

Vídeo mostra o momento em que filho é preso após matar o pai a golpes de faca, no interior do Ceará
Pai e filho foram assassinados a tiros dentro de casa na noite do domingo, em Acopiara
Homem mata amigo com um com tiro na cabeça durante brincadeira, no interior do Ceará

Policiais civis da delegacia da cidade de Acopiara, no Centro-Sul do estado, prenderam, nesta sexta-feira (29), um homem acusado de ter praticado um triplo assassinato na zona rural daquele Município (a 340Km de Fortaleza). Francisco Edson, 28 anos, segundo a Polícia, foi o responsável pelo assassinato da própria esposa, além do pai e da madrasta dela.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, na madrugada do último dia 2, o agropecuarista Antônio do Ó Araújo, a companheira, a professora Maria de Fátima da Silva; e a filha de Antônio, Graciele da Silva Araújo, 25, foram assassinados, a tiros, dentro de casa, na localidade de Sítio Freitas, a cerca de 15 quilômetros da cidade. O suspeito estava na casa, mas disse, ao prestar depoimento na delegacia que, quando os assassinos invadiram a residência, ele conseguiu fugir pelos fundos com o filho, deixando a esposa e o casal à mercê dos supostos assaltantes ou pistoleiros.

Mas, para a Polícia, Francisco Edson participou do crime juntamente com dois homens que já foram identificados e estão foragidos. São eles: Antônio Cícero do Ó, de 49 anos; e Pedro Justo do Ó Araújo, 43. Os dois têm antecedentes criminais por furtos, porte ilegal de arma e receptação. Ao depor, o acusado caiu em várias contradições.

Reconhecidos

Para a Polícia, a morte das três pessoas foi arquitetada pelos próprios familiares, após estes terem sido acusados pelo agropecuarista de um roubo em sua residência semanas antes do triplo assassinato. Antônio Ó Araújo teria reconhecido os ladrões.

Ainda de acordo com as investigações, os acusados seriam ligados a uma organização criminosa que atua naquela região. A Polícia agora tenta localizar os outros dois acusados. À pedido da Polícia Civil, a Justiça decretou a prisão preventiva dos três homens.

Via Jornalista Fernando Ribeiro

COMENTÁRIOS