Grávida é morta e tem o corpo carbonizado pelo namorado

Grávida é morta e tem o corpo carbonizado pelo namorado

Efigênia foi assassinada por Wando após revelar que estava grávida

Justiça decreta prisão preventiva de suspeito do assassinato de universitária em Pedra Branca
Carro usado no assassinato do prefeito de Granjeiro é apreendido no Piauí; duas pessoas são presas
Policiais de Tauá prendem suspeito de matar a ex-companheira e a ex-sogra em Iguatu

O assassinato de uma jovem de 28 anos, universitária, foi esclarecido na noite desta quinta-feira (14), em Fortaleza, após a prisão do suspeito, o namorado. Um homem de 35 anos matou a garota ao descobrir que ela estava grávida e teria um filho dele. Em meio ao desaparecimento da vítima, o assassino tentou extorquir dinheiro da família da vítima, alegando que se tratava de um sequestro.

O crime foi esclarecido com a prisão, na tarde de ontem, de Wando Cordeiro Vasconcelos. Ele foi detido por policiais da Divisão Antissequestro (DAS) quando tentava receber R$ 20 mil da família da jovem, se passando por sequestrador. Naquele momento, porém, a estudante já estava morta e seu corpo carbonizado e ocultado em um terreno em meio a uma mata no Município de Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza (a 64Km da Capital).

De acordo com a Polícia, a estudante universitária de Fisioterapia, Maria Efigênia Soares, 28 anos, desapareceu na noite da última quarta-feira (13), após sair de casa, no bairro José Walter. “Ela chegou em casa após ter ido fazer o estágio numa clínica. Mas recebeu uma ligação no celular e disse que ia a um mercantil próximo, e desapareceu”, contou a mãe, Jaqueline Santana.

Horas após o desaparecimento de Efigênia, o pai dela recebeu no celular uma mensagem do assassino, afirmando que a garota havia sido seqüestrada. A família diz que não sabia que Efigênia mantinha um relacionamento com Wando Cordeiro.

Resgate e morte

Durante o sumiço da universitária, os pais receberam ligações do suposto sequestrador, que exigia o pagamento de um resgate de R$ 20 mil para liberar a estudante. A família registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) e a DAS começou a acompanhar o caso, terminando por descobrir a identidade e paradeiro do suspeito e efetuar a sua prisão.

Wando levou a Polícia até o local onde havia carbonizado e ocultado o corpo da namorada grávida. No fim da tarde de ontem a mãe recebeu uma ligação da Polícia informando que o corpo de Efigênia fora encontrado e o assassino preso.

“Eu estava muito triste, mas, ao mesmo tempo, acreditando em Deus, que minha filha ia ser encontrada viva. Mas, quando foi “detardezinha” recebi a ligação do delegado informando que minha filha tinha sido encontrada morta”, desabafou Jaqueline.

Wando Cordeiro Vasconcelos foi autuado em flagrante pelos crimes de assassinato (homicídio qualificado), ocultação e destruição de cadáver e tentativa de extorsão mediante falso seqüestro.