conecte-se conosco

Policia

Bandidos que mataram PM no Centro de Fortaleza são capturados

Cabo PM Carlos Eduardo Pinheiro Gurgel, 42 foi morto a tiros. A armado crime foi apreendida

Publicados

sobre

A Polícia já identificou e prendeu quatro pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato do policial militar cabo PM Carlos Eduardo Pinheiro Gurgel, 42. Na tarde desta quarta-feira (3), o militar foi baleado e morto por dois assaltantes, no Centro de Fortaleza. Imagens captadas por câmeras revelam que, antes de fugir e atirar no PM, a dupla invadiu uma loja de celulares, manteve funcionários como reféns e roubou vários aparelhos.

O cabo PM Carlos, destacado na 1ª Companhia do 5º BPM (Centro), estava de serviço, fardado, Ca companhia do soldado PM Xavier. A dupla fazia o patrulha a pé no cruzamento da Avenida Duque de Caxias com a Rua General Sampaio, quando foi surpreendido por gritos de populares avisando do assalto na loja. Imediatamente, os militares caminharam em direção ao cruzamento, mas foram surpreendidos e atacados por dois homens numa moto trafegando na contra-mão pelas duas vias. Ao avistar a dupla de PMs, o garupeiro passou a atirar, atingindo o cabo Carlos com um tiro no pescoço.

O militar foi socorrido imediatamente por populares, dando entrada na Emergência do Instituto Doutor José Frota, localizado a apenas três quarteirões do local onde ocorreu o ataque aos PMs. Apesar dos esforços da equipe médica plantonista, o militar não resistiu.

Propaganda

De acordo com a PM, logo após o fato diligências foram feitas a partir do levantamento da placa da motocicleta usada pelos bandidos em fuga. Os assaltantes responsáveis pelo crime foram presos no bairro Presidente Kennedy, na zona Oeste de Fortaleza, e identificados como Jonathan Andrade dos Santos, e Deucleciano Alves Mendes.

Na casa da mãe de um deles, a Polícia encontrou a motocicleta usada na fuga, um revólver de calibre 38 (provável arma usada no crime) e vários celulares que haviam sido roubados da loja no Centro. A mãe acabou sendo também presa e autuada em flagrante pelo crime de receptação. O caso está sendo apurado pela equipe da 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Jornalista Fernando Ribeiro

Propaganda
Continue lendo
Propaganda