conecte-se conosco

Policia

Chega hoje a Fortaleza o suspeito de matar a ex-namorada e anda com o cadáver em uma moto

Stefhani foi espancada até a morte e teve o corpo ocultado na Lagoa da Libânia, no Mondubim

Publicados

em

Deverá chegar à Fortaleza ainda nesta terça-feira (26), sob a escolta de policiais civis cearenses, o foragido da Justiça Estadual, e um dos suspeitos mais procurados do Ceará, Francisco Alberto Nobre Calixto Filho. Ele foi capturado no fim de semana passado, no estado do Pará. É acusado de ter assassinar sua ex-companheira, a jovem Stefhani Brito, 22 anos, crime ocorrido na madrugada do Réveillon de 2018. Em seguida, amarrou o corpo da mulher na garupa de sua motocicleta e foi ocultá-lo nas margens de uma lagoa, na Zona Sul de Fortaleza.

Após um ano e um mês de fuga do Ceará, Alberto foi preso no interior do Pará por inspetores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil do estado. Sua captura já foi comunicada à Justiça nesta segunda-feira (25) e a autorização para a transferência já foi concedida.

Leia:  Comando da PM vai apurar suposto vídeos sensual de uma soldado que exibe arma e dança seminua

O assassinato da jovem Stefhani causou comoção aos fortalezenses após as imagens do corpo dela ser carregado na garupa de uma moto terem sido divulgadas nas redes sociais e em programas policiais na TV. O corpo da garota foi encontrado com diversas marcas de violência nas margens da Lagoa da Libânia, no bairro Mondubim, na manhã do dia 1º de janeiro de 2018.

Fugiu

Após a identificação do cadáver, a Polícia começou a trabalhar nas investigações e descobriu que o ex-companheiro da garota era o principal suspeito de ter praticado o crime. Alberto teria ido à casa de Stefhani na noite da virada do ano-novo em busca de reatar o relacionamento e a convidou para sair. Ela aceitou e acabou sendo assassinada, horas depois.

Leia:  Filho é preso por matar o pai de 71 anos com golpes de enxada, no interior do CE

No dia 5 de janeiro do ano passado, a Justiça decretou a prisão preventiva do suspeito à pedido dos delegados da DHPP que investigavam o fato. Desde então, Alberto permanecia foragido. Com a ajuda de familiares, conseguiu sair do Ceará, indo se esconder do Interior do Pará.

Matéria do Jornalista Fernando Ribeiro

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link