conecte-se conosco

Olá o que procuras?

Notícias

PM retira o porte de armas de Gabriel Monteiro e ele pede ajuda: “Posso morrer”

“Eu perco no dia de hoje o meu porte de armas, eu perco as minhas funções externas na Polícia Militar. Estou largado”, diz Gabriel Monteiro

O policial militar e youtuber Gabriel Monteiro está sob ameaça iminente de sofrer um atentato contra a sua vida. Ele usou suas redes sociais nesta quinta-feira (05) para pedir ajuda dos seus seguidores, afirmando que pode morrer a qualquer momento por não ter mais como se defender, já que a PM decidiu retirar o seu porte de armas.Continua depois da publicidade

“Meu amigo acaba de me mandar imagens do COMANDO VERMELHO prometendo minha morte. A PMERJ tirou meu porte de armas, pois, questionei Coronéis de atos que os ligavam ao Comando Vermelho”, afirmou Gabriel.

“Pode ser meu último vídeo, e decidi fazer enfrentando ainda mais os Coronéis que desonram a sociedade. Se conseguirão me matar, talvez, mas nunca tocarão na minha dignidade”, acrescentou o PM em outra publicação. Visivelmente emocionado, Gabriel contou detalhes do que aconteceu.Continua depois da publicidade

“Por causa do meu questionamento [ao coronel], eu perco no dia de hoje o meu porte de armas, eu perco as minhas funções externas na Polícia Militar. Estou largado. Estou submetido a um conselho que vai me expulsar da Polícia Militar”, disse ele. “Não porque eu roubei, não porque eu matei… [mas] porque eu questionei o ex-comandante-geral da Polícia Militar, porque ele tem um forte apreço, uma convivência muito grande com o Comando Vermelho”.

Gabriel se refere a um coronel reformado da PM, conhecido como Coronel Ibis, que é filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), segundo o El Pais. Em outra publicação realizada no começo desse ano, o PM já havia afirmado que o ex-comandante estaria tentando lhe expulsar da corporação.Continua depois da publicidade

“Coronel Ibis, está querendo me expulsar da PM por eu mostrar para o Brasil sua indecência? Toma vergonha na sua cara, coronel, venha pro debate comigo, não adianta colocar a corregedoria em cima de mim”, escreveu Gabriel ao publicar a foto de um documento que detalha o caso.

Assista o vídeo completo onde Gabriel pede ajuda, abaixo:

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda