conecte-se conosco

Mundo

Irmãos que morreram em incêndio eram adotados; pais ficam desolados

Crianças ficaram presas em quarto da casa e não conseguiram fugir das chamas

Publicados

sobre

Um incêndio ocorrido em uma residência da Vila Real, em Poá (SP) na madrugada da última quarta-feira (17) culminou na morte de irmãos que dormiam em quarto da casa, gerando forte comoção.

As vítimas foram identificadas como Fernanda, de 14 anos, Gabriel, de 9 anos, e Lorenzo, de apenas 2 anos. Os dois primeiros haviam sido adotados pelo casal Ricardo e Leandro, em 2014, cinco anos mais tarde, o bebê também foi adotado. Ricardo e Leandro viveram juntos por 15 anos, mas se separaram recentemente.

Segundo informações iniciais repassadas pela polícia, cada pai adotivo ficava com os filhos por uma semana. Em desabafo ao portal G1, a tia das crianças, Maria de Lourdes Reis, disse que as crianças recebiam muito carinho dos dois.

Propaganda

“Eles dois amavam as crianças. As crianças eram tudo para eles. A gente não sabe o que aconteceu”, diz Lourdes.

O delegado responsável pelo caso também ouviu boas informações acerca da relação dos pais adotivos para com os filhos.

“Sempre foram exemplo de família. As crianças, educação ímpar. Sempre bem tratadas, criadas. Essas informações que a gente tem, não só de hoje”, concluiu a tia das crianças.

Propaganda

O fogo

De acordo com informações repassadas pelas autoridades, as chamas iniciaram no quarto onde as vítimas dormiam, e posteriormente se espalhou por toda a casa. O pai da criança afirma ter tentado arrombar a porta do cômodo onde os filhos estavam, mas não conseguiu, e foi buscar ajuda em uma delegacia próxima.

Oito viaturas do Corpo de Bombeiros atenderam a ocorrência, mas o cenário de destruição já havia tomado conta da casa. As três vítimas foram encontradas carbonizadas. As circunstâncias do incêndio já estão sendo investigadas pelas autoridades.

Propaganda
Continue lendo
Propaganda