conecte-se conosco

Olá o que procuras?

Notícias

Marinha encontra corpos em área onde lancha com grupo de amigos desapareceu; veja vídeo

Corpos estavam em área próxima ao local onde freezer que seria de embarcação foi encontrado

A Marinha do Brasil informou, na noite desta quinta-feira (4), que encontrou “dois corpos supostamente relacionados com os tripulantes da embarcação ‘O Maestro'”. Os corpos estavam na área de buscas da lancha em que cinco amigos desapareceram, a aproximadamente 50 quilômetros a lesta do Farol de Cabo Frio, no Rio de Janeiro.

O grupo partiu da capital fluminense para Fortaleza na última sexta-feira (29).

Os dois corpos estavam “em área próxima” ao freezer horizontal de médio porte que foi localizado nesta quarta-feira (3). O objeto tinha “características semelhantes ao que se encontrava a bordo da embarcação” desaparecida e foi localizado “a cerca de 23 milhas náuticas (ou 43 km) a leste da ponta de Cabo Frio”.

Segundo nota da Marinha, nesta sexta-feira (5), o navio-patrulha que localizou os corpos “demandará o Porto de Macaé, a fim de possibilitar o translado e posterior identificação positiva dos corpos, a ser executada pelo órgão competente”. O documento ainda informa que os familiares de cada tripulante foram comunicados pontualmente sobre os corpos encontrados.

A Marinha ressalta ainda que “as buscas continuam apesar das condições de mar desfavoráveis e com tendência a piorar a partir de amanhã”.

O navio-patrulha e aeronaves já fizeram varredura “em área de mais de 55 mil km², percorrendo uma faixa litorânea entre o Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), e a Restinga da Marambaia (RJ), com um afastamento de até 90 km da costa”, informou a Marinha.

Desaparecimento

O grupo desapareceu no dia 29 de janeiro, três dias após sair da Marinha do Brasil, no Rio de Janeiro, rumo a Vitória, no Espírito Santo, para fazer o primeiro abastecimento da lancha. Um dia antes, porém, o motor da embarcação havia apresentado problemas técnicos.

Estavam na embarcação: Guilherme Ambrósio, como comandante; Cláudio de Souza, operador de máquinas; Wilson dos Santos, pescador; e Ricardo Kirts e Domingos de Souza, donos do equipamento.

Familiares relatam que no último contato, os homens descreveram as condições insatisfatórias do tempo. Naquele dia, afirmam, chuva e vento estavam intensos, o que dificultaria a continuidade do trajeto.

As buscas pela embarcação foram iniciadas pela Marinha no dia 31 de janeiro.

Propaganda