conecte-se conosco

Olá o que procuras?

Notícias

Jovem de 16 anos morre após ir para motel com homem mais velho que conheceu na internet

A adolescente teve hemorragia no motel e chegou sem vida a uma UPA em Pinhais, no Paraná

A Polícia Civil de Pinhais, no Paraná, está investigando a morte de uma adolescente de 16 anos, após a mesma ir para um motel da cidade com um homem mais velho. Lívia Izabel Zanetoni sofreu uma hemorragia e não resistiu.

A jovem Lívia foi levada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), apresentando hemorragia, na tarde de quarta-feira (20). A adolescente foi levada até a unidade de saúde por Lucas Nascimento de Carvalho, de 29 anos, rapaz que ela conheceu na internet e com quem estava no motel.

Lívia apresentava hemorragia e deu entrada na UPA já sem vida. Lucas teria tentando fugir após deixar a jovem na unidade de saúde, mas foi impedido por familiares da adolescente, e acabou sendo preso e levado para a delegacia da cidade.

A mãe da menina contou que a filha conheceu o rapaz nas redes sociais e que na quarta-feira pediu para ir até o shopping com o mesmo. O combinado era que a jovem fosse até o shopping comer batata e ver um filme com o homem, voltando para casa em seguida.

Igor José Ogar, advogado de Lucas, falou que seu cliente é inocente e que o mesmo ficou abalado e chocado com o que aconteceu no motel. O rapaz teria dito que não cometeu nenhum crime e o advogado revelou que teria informações de que exames realizados na adolescente não constataram nenhuma agressão na mesma.

Igor disse que o rapaz possui antecedentes criminais, mas nada ligado a práticas desse tipo e que o mesmo estava colaborando com as investigações.

Lucas foi solto na manhã desta quinta-feira (21) e a polícia aguarda o laudo do IML para seguir a investigação.

Após a saída da prisão, o rapaz deu uma entrevista à Banda B e disse que saiu com Lívia e que estava tudo certo e que momentos após chegarem ao motel ocorreu o fato. Segundo Lucas, foi uma coisa inesperada. Ele negou que tenha dado drogas, batido ou abusado da jovem.

O rapaz contou que a hemorragia começou logo após a relação íntima.

Segundo o advogado, eles conseguiram convencer as autoridades de que o cliente não colaborou para a morte de Lívia e que não cometeu nada sob os aspectos penais, criminais ou imorais. De acordo com a polícia, eles aguardam os resultados dos exames complementares realizados pelo IML para apurar se houve consumo de alguma substância entorpecente.

Segundo o boletim de ocorrência, a adolescente era virgem. A avó da jovem desabafou e disse que Lucas tem que pagar pelo que fez, pois a neta era muito querida, boa e não tinha nenhum problema de saúde. A mãe da adolescente também desabafou e disse que o mundo acabou para eles, que a família inteira morreu junto com a adolescente.

Leia também

Região

Segundo relato de amigos, a jovem já teria tentado se suicidar, ingerindo remédios, a cerca de dois anos atrás

Brasil

O funcionário não teve ferimentos graves e passa bem

Propaganda