conecte-se conosco

Olá o que procuras?

Notícias

Imagem forte: funcionário não aceita demissão, mata patrão e depois se mata, Assista

Toda a ação foi flagrada por câmeras de segurança do local

Um ex-funcionário de uma ferragista assassinou o gerente da empresa com um tiro, atingiu outro colaborador na perna e depois se matou. O crime ocorreu na última quarta-feira (16), na Vila Morais, em Goiânia. As informações são do portal DOL.

‘Fui coagida a fazer um vídeo pedindo desculpa’, denuncia passageira agredida por policiais

De acordo com a Polícia Militar, o atirador trabalhou na loja de ferramentas por mais de 15 anos e havia sido demitido há um ano. O crime teria sido motivado por não aceitar ter sido desligado da empresa.

Segundo o tenente da PM Gustavo Arantes, o atirador “achava que o gerente era o responsável pela demissão dele naquela época. Por isso, ele voltou esse tempo depois para matá-lo”.

Curto na rede elétrica incendeia carro e parte de casa no Jurunas; veja o vídeo!

Nas imagens é possível ver o atirador invadindo a sala do gerente e efetuando os disparos. O gerente. identificado como José Edilson da Silva, morreu na hora. O subgerente da empresa também era alvo do ex-funcionário, mas conseguiu fugir antes de ser atingido.

O funcionário baleado na perna tem 37 anos e está no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A unidade de saúde informou que ele teve perfuração na coxa esquerda e seu quadro de saúde é considerado regular.

O atirador foi identificado pela polícia como Marciano Leodorico da Silva. Após o crime, ele fica algum tempo olhando o gerente caído no chão, depois pega o revólver e atira contra a própria cabeça.

Testemunhas relataram à PM que ao sair da empresa, em 2019, o ex-funcionário disse para o gerente que mataria ele e o subgerente. Neste tempo, funcionários contaram aos policiais que o atirador fez ameaças constantes ao gerente pelas redes sociais.

Propaganda