conecte-se conosco

Olá o que procuras?

Brasil

Vídeo: pai e filha são mortos após desentendimento com clientes de bar, assista

Os suspeitos que bebiam cerveja já estavam no bar há cerca de 20 minutos

Pai e filha foram mortos em um bar de Indaiatuba/SP, após uma desavença com clientes na noite do último domingo (04/07). As informações são do Brasil Urgente.

Os suspeitos que bebiam cerveja já estavam no bar há cerca de 20 minutos. Um deles foi até a filha do dono, Amanda Lima, de 17 anos, e perguntou se ela era garota de programa. Constrangida, a jovem contou ao pai.

Ronaldo Rodrigues, de 45 anos, incomodado com a situação, foi falar com os clientes. Na mesma hora, Ronaldo pediu que os clientes fossem embora. Foi até a mesa deles, recolheu os copos, e os dois homens então saíram em uma moto.

Pouco tempo depois, um carro estacionou em frente ao estabelecimento. Um suspeito desceu e foi direto na direção de Ronaldo, que estava no balcão. Armado, ele efetuou vários tiros contra o dono do bar, que correu para fora.

A adolescente, na intenção de ajudar o pai, foi atrás do atirador e, com uma garrafa, partiu para cima dele. Mas a jovem também acabou atingida pelo criminoso. O atirador entrou no carro e fugiu. Um comparsa o esperava na direção do veículo.

As vítimas foram socorridas, mas Ronaldo já chegou sem vida ao hospital. A filha Amanda, atingida por um disparo no rosto, foi levada a uma unidade de pronto-atendimento, mas morreu na segunda-feira (05/07).

Segundo uma testemunha que presenciou os crimes, o atirador estava em um VW Gol azul. Moradores conseguiram anotar a placar e passaram a informação à polícia.

O veículo já foi identificado. Os investigadores buscam agora pelos suspeitos, que permanecem foragidos. O caso, registrado como duplo homicídio, é investigado pelo 1º DP do município.

No local do crime, vizinhos preferiram não gravar entrevistas, mas disseram que Ronaldo era novo no bairro, tinha aberto o bar há apenas duas semanas. Ele tinha quatro filhos – três meninas e um menino. As duas mais novas trabalhavam com o pai no estabelecimento.

Propaganda