conecte-se conosco

Brasil

Mãe deu facadas de ‘teste’ antes de matar os dois filhos no RJ, diz polícia

Dona de casa está presa e aguarda audiência de custódia

A Polícia Civil diz que os irmãos Leonardo Ferreira da Silva, de 6 anos, e Arthur Moisés Ferreira da Silva, de 3, que foram mortos a facadas em Guapimirim, no Rio de Janeiro, estavam conscientes quando foram atacados e receberam algumas facadas como “teste”. A mãe deles, a dona de casa Stephany Ferreira Peixoto, de 36, está presa e é apontada como a autora do crime.

O delegado Antonio Silvino Teixeira, responsável pela investigação, destacou que os laudos cadavéricos e exames toxicológicos apontaram que os meninos não foram sedados antes de serem esfaqueados e que ambos apresentavam “lesões de hesitação”, que é quando o autor provoca pequenos ferimentos, antes de dar a facada mais profunda que leva a morte.

“O laudo é chocante. Um crime bárbaro e que abala até a gente que é mais experiente. Ela provocou essas ‘lesões de hesitação’ como se fosse ‘um teste’ da faca antes de dar o golpe mais profundo”, contou o delegado em entrevista ao jornal O Globo.

O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (10), na casa em que a família morava, no bairro Paiol. A Polícia Militar recebeu denúncias sobre uma gritaria e foi até o local, onde os agentes já encontraram os dois meninos sem vida. Stephany estava com cortes nos dois pulsos e foi levada para o Hospital Municipal de Guapimirim, onde permaneceu sob custódia da polícia.

O delegado contou que a dona de casa ligou para o marido e confessou o crime. A motivação ainda é apurada, mas a polícia acredita que ela e o marido se desentenderam e estavam tentando uma reconciliação. Sendo assim, ela matou os filhos para se vingar de um possível novo rompimento.

Na terça-feira (11), Stephany foi transferida ao Pronto Socorro do Complexo do Gericinó, onde aguarda por uma audiência de custódia.

Trending Posts