Jovem de 16 anos morre após ir para motel com homem mais velho que conheceu na internet

Jovem de 16 anos morre após ir para motel com homem mais velho que conheceu na internet

A adolescente teve hemorragia no motel e chegou sem vida a uma UPA em Pinhais, no Paraná

Briga entre vizinhos por sinal de wi-fi termina em morte
Menina morre ao cair e bater a cabeça durante ‘brincadeira’ de mau gosto
Mulher morta em visita íntima tem fotos do corpo vazadas na internet, e polícia investiga

A Polícia Civil de Pinhais, no Paraná, está investigando a morte de uma adolescente de 16 anos, após a mesma ir para um motel da cidade com um homem mais velho. Lívia Izabel Zanetoni sofreu uma hemorragia e não resistiu.

A jovem Lívia foi levada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), apresentando hemorragia, na tarde de quarta-feira (20). A adolescente foi levada até a unidade de saúde por Lucas Nascimento de Carvalho, de 29 anos, rapaz que ela conheceu na internet e com quem estava no motel.

Lívia apresentava hemorragia e deu entrada na UPA já sem vida. Lucas teria tentando fugir após deixar a jovem na unidade de saúde, mas foi impedido por familiares da adolescente, e acabou sendo preso e levado para a delegacia da cidade.

A mãe da menina contou que a filha conheceu o rapaz nas redes sociais e que na quarta-feira pediu para ir até o shopping com o mesmo. O combinado era que a jovem fosse até o shopping comer batata e ver um filme com o homem, voltando para casa em seguida.

Igor José Ogar, advogado de Lucas, falou que seu cliente é inocente e que o mesmo ficou abalado e chocado com o que aconteceu no motel. O rapaz teria dito que não cometeu nenhum crime e o advogado revelou que teria informações de que exames realizados na adolescente não constataram nenhuma agressão na mesma.

Igor disse que o rapaz possui antecedentes criminais, mas nada ligado a práticas desse tipo e que o mesmo estava colaborando com as investigações.

Lucas foi solto na manhã desta quinta-feira (21) e a polícia aguarda o laudo do IML para seguir a investigação.

Após a saída da prisão, o rapaz deu uma entrevista à Banda B e disse que saiu com Lívia e que estava tudo certo e que momentos após chegarem ao motel ocorreu o fato. Segundo Lucas, foi uma coisa inesperada. Ele negou que tenha dado drogas, batido ou abusado da jovem.

O rapaz contou que a hemorragia começou logo após a relação íntima.

Segundo o advogado, eles conseguiram convencer as autoridades de que o cliente não colaborou para a morte de Lívia e que não cometeu nada sob os aspectos penais, criminais ou imorais. De acordo com a polícia, eles aguardam os resultados dos exames complementares realizados pelo IML para apurar se houve consumo de alguma substância entorpecente.

Segundo o boletim de ocorrência, a adolescente era virgem. A avó da jovem desabafou e disse que Lucas tem que pagar pelo que fez, pois a neta era muito querida, boa e não tinha nenhum problema de saúde. A mãe da adolescente também desabafou e disse que o mundo acabou para eles, que a família inteira morreu junto com a adolescente.