conecte-se conosco

Brasil

Solto em razão de pandemia, preso estupra e mata garota

Foi liberado por ter hipertensão, o que coloca em grupo de risco da covid-19

Publicados

em

Uma jovem de 18 anos foi estuprada e assassinada por um preso menos de 24 horas após ele deixar a prisão, segundo a polícia, liberado por conta da pandemia de covid-19.

Jenifer Hugo Modesto desapareceu em Poços de Caldas (MG), onde morava, no dia 4 de abril. De acordo com a polícia, ela percorreu a pé um trecho ermo entre o terminal de ônibus e a casa dela, sendo abordada no caminho por Éder Abrão Filadélfia, que havia sido solto no dia 3.

Leia:  Bandidos invadem residência para roubar e estupram dona de casa de 17 anos durante o assalto

Segundo a polícia, ele só foi preso dias depois, após tentar cometer outro estupro. Ele confessou ter assassinado a garota e indicou onde estava o corpo.

Éder Abrão é condenado por estupro e cumpria pena em presídio a 80 km de Poços de Caldas. Foi solto por ter hipertensão, o que coloca em grupo de risco.

O avanço do novo coronavírus dentro dos presídios brasileiros permitiu a mais de 30 mil condenados cumprir pena em casa durante a pandemia. A recomendação do Conselho Nacional de Justiça é pra liberar apenas quem está em grupos de risco e não cometeu crimes graves.

Para o promotor Rogério José Filócomo Júnior, a ideia de que o “criminoso vai ficar em casa beira uma certa inocência”. “Quem opera no direito, não pode ser inocente a esse ponto”, afirma.

Leia:  Garota é executada com tiros no rosto em loja e vídeo com cenas fortes é divulgado; Veja

Via TerçaLivre

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link