conecte-se conosco

Brasil

Influenciadora e namorado são executados pelo menos 79 tiros dentro de casa

Segundo as autoridades, uma das vítimas tinha antecedente policial por porte ilegal de arma de fogo. Principal hipótese é de execução por envolvimento com o tráfico de drogas

Publicados

em

Um casal de namorados foi morto com pelo menos 79 tiros, dentro de casa, na noite de quinta-feira (4), em Araricá, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Inicialmente a polícia havia divulgado que o casal foi alvejado por 60 tiros, mas em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (5), a informação foi modificada para 79.

As vítimas foram identificadas como Adair Brizola da Silva, de 31 anos, e Caruel Quendi da Silva Barbosa, de 25. Na casa, que fica no Centro da cidade, morava apenas Adair. A jovem vivia com a mãe em Campo Bom.

De acordo com a Polícia Civil, a ação ocorreu por volta das 23h. Os suspeitos teriam chegado em um veículo preto, pulado a grade do condomínio e invadido a residência. O casal estaria na sala jogando videogame, quando a porta foi arrombada. “Os criminosos falaram por cerca de um minuto e começaram a atirar”, diz o delegado responsável, Fernando Branco.

Leia:  Menino de 11 anos dá facada no pai para defender a mãe que estava sendo agredida

Foram usadas pelo menos quatro armas de diversos calibres. Duas pistolas, uma de 40 e uma de 9 milímetros, uma espingarda calibre 12, e um fuzil 556.

“Foi um crime bastante violento. A maioria dos tiros que eles levaram foi na região do rosto e do tronco”, conta Branco.

A principal hipótese da polícia é de execução. “Muito provavelmente ligada à questão do tráfico de drogas, mas isso ainda estamos apurando a motivação”.

Ainda de acordo com o delegado, Adair tinha antecedentes por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, e uma ocorrência de moeda falsa. “Ele chegou a ser preso em flagrante por porte ilegal. A moça não tinha nada. É provável que ela tenha sido executada apenas por estar na cena do crime”, destaca.

A polícia ainda não sabe dizer quantas pessoas participaram do crime, mas acredita que sejam pelo menos quatro, já que foram utilizadas quatro armas diferentes.

Leia:  Sem perdão: pai que matou estuprador da filha é condenado a 18 anos de cadeia

Uma perícia foi feita no local para tentar encontrar evidências dos suspeitos. “Temos imagens de câmeras que serão analisadas, mas são distantes, não é possível identificar ninguém”, diz o delegado.

‘Foi a filha que qualquer pai queria ter’

O pai de Caruel, Vilson Barbosa, muito abalado relembrou a relação com a filha. “Só tenho lembrança boa dela. Nada de ruim. Nunca tivemos uma desavença. Ela foi a filha que qualquer pai queria ter”, recorda.

Vilson confia que a polícia vai fazer justiça pela morte da filha.

“Tem que ter, só isso. Eu confio muito na força da polícia para resolver esse problema”, diz.

Segundo a polícia, Caruel era modelo e trabalhava também como garçonete em Campo Bom. Um dos perfis da jovem nas redes sociais tem mais de 77 mil seguidores.

Ela e Adair estariam juntos há três anos, de acordo com a família.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Share via
Copy link