Connect with us

Policial

Polícia prende homem que aparece em vídeo de cenas fortes com decapitação de jovem

André Martins foi preso no final da tarde desta segunda (29) na Estrada de Porto Acre. Débora Bessa foi atraída e assassinada por facção rival

G1 | A Polícia Civil prendeu, no final da tarde desta segunda-feira (29), o homem que aparece em um vídeo ao lado de Débora Bessa, encontrada pela família morta no último dia 13 na região do Caladinho, em Rio Branco. André de Souza Martins, de 28 anos, foi encontrado com uma pistola ponto 40 na Estrada de Porto Acre, interior do estado, e seria a pessoa que decapitou a vítima.

Débora estava desaparecida desde o último dia 9 de janeiro e foi encontrada pela família no sábado (13) em uma região de mata no bairro Caladinho, em Rio Branco. A irmã da vítima, a secretária Sarah Freitas Bessa, de 21 anos, e outros parentes faziam buscas por conta própria e acabaram encontrando o corpo da jovem.

A polícia anunciou, na sexta (26), que utilizava um vídeo da decapitação para identificar os autores do crime. Nas imagens, Débora aparece de joelho e diz que não fez nada de mal. Mas, um dos homens, que estava com um facão, manda ela olhar para a câmera e fala que ela “estava matando os irmãos” dele.

O delegado responsável pelas investigações, Cristiano Bastos, falou que Martins é a pessoa que aparece com um facão ao lado de Débora. O suspeito já tem passagem por tráfico e foi preso com uma pistola que aparece no vídeo.

“Conseguimos prender um dos executores desse crime bárbaro. Desde o início, já tínhamos identificado os autores, mesmo antes de ter sido divulgado o vídeo. Fizemos um trabalho de inteligência e investigação acompanhando os autores”, complementou.

Bastos salientou que a polícia conseguiu capturar as duas pessoas envolvidas diretamente na morte de Débora. O outro envolvido – a pessoa que aparece esfaqueando a vítima enquanto Martins decepa – seria o menor de 17 anos que se entregou à polícia na sexta (26).

“Conseguimos fortes elementos probatórios confirmando a autoria, apreendemos o celular que possivelmente fez a filmagem, as roupas utilizadas no momento do crime e uma arma de fogo que aparece no momento [vídeo]”, ressaltou.

Bastos detalhou que a vítima fazia parte de uma facção criminosa, mas, no dia 6 deste mês, gravou um vídeo se desligando do grupo criminoso. Três dias depois foi atraída pela facção rival para conseguir drogas e armas e acabou sendo assassinada.

“Dia 9 foi a morte dela. Identificamos até o momento que ela foi atraída para entrar na facção rival, mas, por conta de ter participado de crimes na facção que participava, foi assassinada”, finalizou o delegado.

CLIQUE PARA VER O VÌDEO

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.