Connect with us

Policial

Homicídios diminuem em Fortaleza e sobem na Região Metropolitana

Números divulgados pela SSPDS dizem respeito ao mês de abril e ao acumulado deste ano e do anterior

DN | O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – que abrangem homicídios, feminicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte – diminuiu 14,9% no território da Capital cearense; mais tímida, em nível estadual, a retração dos crimes foi de 2,6%.

Os dados foram apresentados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Governo do Estado na tarde de sexta-feira (11) e fazem referência ao mês de abril de 2018, bem como as comparações de igual período em 2017.

No mês passado, Fortaleza contabilizou 120 CVLIs, distribuídos nas dez Áreas Integradas de Segurança (AIS) delimitadas na região. Em abril do ano passado, foram 141, por isso a redução foi de quase 15%. O Ceará, por sua vez, havia registrado, em 2017, 378 crimes letais enumerados em abril; em igual mês de 2018, foram 368. O Interior Sul do Estado reduziu em 22,6% os casos, indo de 89 (abril/2017) para 69 (abril/2018).

Inteligência

De acordo com o titular da SSPDS, delegado federal André Costa, a redução em Fortaleza encontra razão nas ações realizadas pela Secretaria, como a acentuação do policiamento, investimento em equipamentos e o trabalho dos setores de inteligência. “São ações que estamos fazendo, inicialmente na Capital como teste, e isso que a gente está testando está dando certo. A gente quer exatamente levar esse modelo para outras regiões do Estado”, pontuou.

Segundo o secretário André Costa, as ocupações das tropas da Secretaria da Segurança realizadas em comunidades dominadas por facções criminosas – como a Babilônia, no bairro Barroso II e a do Sossego, no Antônio Bezerra – apontam para a melhoria dos índices.

Por outro lado, houve aumento nos CVLIs registrados na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e também no Interior Norte. Os casos na RMF subiram de 78 para 104 – aumento de 33,3% no mês de abril. Na região norte, subiram de 70 para 75, um incremento de 7,1%.

Acumulado

As diferenças são maiores quando compara-se o acumulado dos meses (de janeiro a abril dos dois anos). Na RMF, o primeiro quadrimestre de 2017 apresentou um total de 303 crimes violentos; neste ano, os quatro primeiros meses já somaram 472, ou seja, 169 mortes a mais – aumento de 55,8%.

Conforme André Costa, a Secretaria trabalha com a hipótese de que há uma migração de criminosos de Fortaleza para outras regiões do Ceará. “É natural quando a gente faz ação com mais intensidade em determinadas áreas e territórios, eles vão fugir para outras áreas”, disse.

Segundo o titular da SSPDS, a Pasta já trabalha com o desenvolvimento de ações na RMF para diminuir os índices na região. “Como a gente está tendo aumento na Região Metropolitana, a gente está estudando, vendo os locais para ‘dar as pancadas certas'”, realçou ao destacar o incremento de policiais militares na Corporação.

Da mesma forma, subiram os números do Interior Norte, da Capital e do Estado do Ceará como um todo. Na zona norte, o aumento de CVLIs foi de 41% (de 229 para 323 no primeiro quadrimestre).

Em Fortaleza, a taxa subiu 6,1%; a Capital já soma, neste ano, 538 crimes letais, número inferior em 2017, cuja quantidade era 507. No Interior Sul, os dados caíram de 315 para 293 em igual período. Ao todo, no território cearense, já foram mortas de forma violenta e intencional 1.626 pessoas em todas as regiões do Estado. Entre janeiro e abril deste ano já são 20,1% a mais do que o primeiro quadrimestre de 2017, cujo número apurado pelas células de Segurança atingiu o patamar de 1.354.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.