Connect with us

Policial

Criminoso da lista dos mais procurados do Ceará é detido

Antônio Mardônio Lopes Alves, o ‘Cancão’, é acusado de assaltos a banco e carros-fortes, no Interior do Estado

DN | Um dos 16 criminosos mais procurados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Antônio Mardônio Lopes Alves, o ´Cancão´, de 35 anos, foi preso, na tarde de ontem, enquanto transitava pela Avenida Gomes de Matos, no bairro Montese, em Fortaleza. O acusado de assaltos a banco e carros-fortes, no Interior do Estado, portava uma identidade falsificada, no momento em que foi abordado pelo BPChoque da PM.

Além de apresentar um documento falso, o que lhe rendeu uma prisão em flagrante, já havia um mandado de prisão em aberto contra ´Cancão´, pelo crime de organização criminosa. No processo relativo à detenção de Mardônio Alves, no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), o tenente-coronel Cícero Henrique Bezerra Lopes, comandante do BPChoque, afirmou que havia recebido, no período da manhã, denúncias anônimas de que ´Cancão´ estava transitando pelo Montese.

O oficial, que declarou estar à frente da ofensiva que culminou na captura afirmou também que, em razão das informações, teria acionado patrulhas e seguido para o Montese.

Ainda de acordo com Henrique Bezerra, o criminoso foi encontrado próximo a um banco, junto a dois homens, em Fiat Siena, cor prata. O automóvel estaria no nome da esposa de ´Cancão´. Com ele, não foi encontrado nada ilícito, com exceção da cédula de identidade, em que constava o nome falso de Felise Neto Bezerra Martins.

Mardônio Alves disse à Polícia Civil ter comprado o documento por R$ 300 para “evitar que fosse preso”, uma vez que sabia do mandado de prisão. O assaltante negou envolvimento em roubos a bancos e carros-fortes e disse que “tais comentários surgiram de equívocos”.

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.