Connect with us

Mundo

Preso brasileiro “chefão” do PCC na Bolívia e no Paraguai; fotos mostra a casa de luxo do traficante

Piska levava vida de luxo em Assunción, região centro-metropolitana do Paraguai

No Paraguai, a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) e a Polícia Federal do país prenderam, na tarde desta quarta-feira, 18, em Assunción, o narcotraficante brasileiro Eduardo Aparecido de Almeida, de 39 anos. Ele é apontado como atual chefe dos negócios do PCC em território paraguaio e também na Bolívia.

Piska, como é conhecido, tem pelo menos seis mandados de prisão no Brasil por tráfico de drogas, armas, homicídios, sequestro e associação criminosa. Usava documentos falsos. Na capital paraguaia, o criminoso havia contratado a proteção de um oficial da Polícia Nacional, Carlos Alfredo Mendoza, que também foi preso. Outro brasileiro, Ricardo Moraes Alves, foi detido na operação.

Enquanto administrava as conexões da facção na fronteira, Piska levava vida de luxo em Assunción, região centro-metropolitana do País. Na garagem da casa, em bairro nobre, foram apreendidos dois carros e duas motos. Piska estava com 102 mil dólares e 5 milhões de guaranis (moeda local), equivalentes no total a quase R$ 400 mil.

O brasileiro deve ser levado nesta quinta-feira, 19, para Ciudad del Leste, onde aguardará a extradição para o Brasil.

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.