Pai é preso após obrigar filha de três anos a fumar cigarro | Mceara.com
Connect with us

Mundo

Pai é preso após obrigar filha de três anos a fumar cigarro

Pai foi preso após postar vídeo de criança fumando cigarro na Arábia Saudita; polícia informou estar investigando caso

iG | Um homem foi preso após a divulgação de um vídeo em que aparece ‘ensinando’ sua filha, de apenas três anos, a fumar. Segundo a polícia da Arábia Saudita, o pai, que não teve a identidade divulgada, publicou as imagens da criança com um cigarro na boca em suas redes sociais na última semana e foi detido dias depois de as filmagens chegarem até a equipe.

No vídeo, o pai é visto colocando um cigarro na boca da bebê, pedindo para que ela inspirasse e expirasse a fumaça, além de perguntá-la constantemente se queria tragar novamente. A polícia emitiu um mandado de prisão ao rapaz depois de assistir ao vídeo no Twitter, rede social em que já possuía mais de 22 mil visualizações.

De acordo com informações do jornal Metro , o acusado foi preso e as autoridades seguem investigando o caso. Devido à repercussão das imagens, o Ministério Público do país se pronunciou, afirmando que “atuará a fim de proteger a sociedade e garantir o controle das leis. E que, se for necessário, processaria os pais da criança pela ação irresponsável”.

Pai é preso após dar cigarro para criança de nove meses

Na Indonésia, um caso semelhante ocorreu em fevereiro deste ano, após um pai de 36 anos identificado somente como Mazammil ser detido ao postar vídeos e tirar fotos de seu filho de nove meses fumando.

A imprensa local informou que o indonésio colocou um cigarro na boca do menino e obrigou a esposa, Ummu Slamah, de 18 anos, a tirar uma foto e publicar nas redes sociais. Também devido ao alto número de visualizações, o conteúdo chegou a policia de Ilha Madura, no oeste da Indonésia, que identificou o rapaz e o prendeu.

“Prendemos Muzammil devido à foto da criança fumando. Mesmo que seja seu próprio filho, isso não é correto. Observamos nitidamente que o cigarro estava aceso na boca do bebê, além de termos identificado que ele estava segurando os braços do menino, provavelmente para que não se queimasse com as cinzas”, expôs o porta-voz da polícia de Bangkalan.

As autoridades ressaltaram que, mesmo sendo responsável por registrar o ato, a mãe da criança não foi levada à delegacia junto do marido, e nem condenada. Em relação a pena de prisão do pai , a polícia evidenciou que a decisão se deu a partir da Lei de Proteção à Criança, que pode acarretar em uma condenação de aproximadamente seis meses.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.