Connect with us

Mundo

Mulher faz vídeo tendo relações com seu cachorro e se dá mal; veja

Imagens foram encontradas no computador da acusado junto com material de violência sexual contra crianças

News 24hrs | Para os policiais, parecia ser mais um caso simples, de invadir uma residência e prender um suspeito de pedofilia. A partir de investigações, as autoridades descobriram uma residência em Livingston, na Escócia, que estava fazendo conexão com sites criminosos, que compartilham materiais de agressão sexual contra crianças. No entanto, quando chegaram ao local, as autoridades encontraram uma suspeita, identificada como Suzy Cairns, de 39 anos. Quando estavam revirando as pastas no computador, mais uma surpresa: a depravação era maior do que o imaginado. A suspeita tinha relações íntimas com o seu próprio cachorro, um labrador, e ainda as filmava.

O caso aconteceu ainda em março do ano passado, mas chegou a público agora, que está em julgamento. As imagens foram encontradas em uma pasta que continha uma imensa quantidade de material que mostra crianças em situações terríveis de violência sexual. Por envolver algo extremamente nojento, as autoridades não quiseram dar grandes detalhes do vídeo com o labrador. No entanto, informaram que a mulher parecia usar uma espécie de creme para que as relações acontecessem.

Os policiais contaram também que o cachorro estava na casa no momento da prisão. Desde então, Cairns não tenta esconder os seus crimes e se declara culpada pela posse do material proibido e também por conter imagens tendo relações com o próprio cachorro. De maneira imediata, o nome da suspeita foi colocada na lista dos agressores sexuais do Reino Unido.

As atitudes suspeitas da escocesa foram descobertas a partir do departamento de inteligência da polícia local. Dentro do computador, as autoridades encontraram vídeos e cerca de 161 imagens. Mesmo se declarando culpada, a punição de Cairns ainda está em andamento. No tribunal, as autoridades revelaram que ela admitiu várias informações, que devem ser melhor analisadas antes de qualquer decisão. Até por causa disso, a justiça tenta liberar poucos detalhes sobre a situação envolvendo o cachorro. A audiência final do julgamento da suspeita acontecerá no dia 9 de fevereiro.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.