Connect with us

Mundo

Jovem é condenada a morte por ter matado o homem que a estuprou

Jovem de 19 anos foi condenada à morte no Sudão após matar o marido, a quem ela acusou de tê-la estuprado

BBC | Noura Hussein soluçou incontrolavelmente quando viu sua mãe no início deste mês. Era a primeira vez que ela recebia a visita da família desde que foi presa um ano atrás.

A jovem de 19 anos foi condenada à morte após matar o marido, a quem ela acusou de tê-la estuprado. Chorando, ela disse à mãe que havia planejado se matar depois de sofrer a violência em casa.

Em entrevista exclusiva à BBC, o pai de Noura diz que nunca imaginou que fazê-la se casar com o primo teria consequências tão terríveis.

“Ela passou a se odiar depois do estupro”, diz a mãe, Zainab Ahmed. “Ela tinha uma faca pronta para tirar sua própria vida se ele a tocasse novamente.”

Mas, no calor do momento, quando ele se aproximou outra vez, ela o esfaqueou. Foi legítima defesa, sua mãe insiste.

Noura queria terminar os estudos e sonhava ser professora. Mas foi forçada ao casamento aos 16 anos e tentou fugir. Após se esconder na casa de uma tia, foi devolvida pela própria família ao marido.

Ela diz que alguns dias depois de retornar, o marido chamou alguns primos e estes a seguraram enquanto ele a estuprava. No dia seguinte, o marido teria tentado fazer o mesmo. Noura diz que apenas se defendeu com a faca.

 

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.