Connect with us

Mundo

Homem atira na cabeça da ex-namorada e a decapita após ser rejeitado

A ucraniana Anna Ergieva, de 29 anos de idade, foi brutalmente assassinada por se recusar a manter relações sexuais com seu ex-companheiro

BN | Segundo informações divulgadas pelo site Mail Online, um incidente bárbaro aconteceu recentemente na Ucrânia, quando uma mulher foi assassinada e decapitada pelo seu ex-namorado. O crime teria sido motivado por uma rejeição sofrida pelo agressor, o qual tirou a vida da vítima usando uma arma de fogo.

Pouco antes da tragédia, Anna Ergieva, de 29 anos de idade, estava conversando com seu ex-companheiro – cuja identidade não foi revelada – através da internet, e o homem quis encontrá-la pessoalmente. Ergieva aceitou a proposta e permitiu que o indivíduo fosse até sua casa, situada na cidade de Odessa.

Contudo, o criminoso começou a tentar fazer avanços de cunho sexual enquanto a dupla estava no interior da residência – algo que não era da vontade da mulher.

Ergieva passou a repelir as investidas do ex-namorado (o qual trabalhava como chef de cozinha), e em um alegado “acesso de fúria” causado pela recusa da vítima em manter relações sexuais, o homem sacou uma pistola e atirou na cabeça dela.

Cenário de horror

Depois de cometer o assassinato, e para que as autoridades não conseguissem encontrar a bala que matou Anna Ergieva, o agressor resolveu decepar a cabeça da vítima.

Assim, a caixa craniana foi separada do corpo e colocada dentro de uma bolsa juntamente com algumas jóias que pertenciam à mulher. Posteriormente, o infrator deixou a cena do crime carregando o recipiente, e o enterrou nas proximidades da casa da ex-namorada.

Preocupados porque a filha não estava respondendo a telefonemas, os pais de Ergieva decidiram ir até a residência dela, e, de forma chocante, coube a eles fazerem a descoberta do cadáver decapitado.

Transtornado, o pai da vítima disse à imprensa local que tanto o corpo de sua descendente quanto o recinto onde o assassinato aconteceu estavam cobertos de sangue. Ele afirmou ainda que acionou a polícia juntamente com a esposa, e que, de início, as buscas realizadas pelos investigadores para encontrar a cabeça de Ergieva se mostraram infrutíferas.

Posteriormente, a parte restante do corpo foi localizada e as autoridades acabaram chegando ao autor do crime – no entanto, antes de ser detido, o homem atacou os oficiais com uma faca, e tentou cortar os seus próprios pulsos.

Um porta-voz da polícia revelou que, ao lado do cadáver de Ergieva, foi encontrado um alarme pessoal portátil, o que indica que ela pode ter tentado pedir socorro.

Ainda de acordo com o Mail Online, o criminoso confessou o delito, e pode ser condenado a passar o resto de sua vida atrás das grades.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.