Garotinha é estuprada mais de 16 vezes pelo seu pai e sua mãe; tudo era fotografado | Mceara.com
Connect with us

Mundo

Garotinha é estuprada mais de 16 vezes pelo seu pai e sua mãe; tudo era fotografado

Uma garotinha que foi estuprada pelo menos 16 vezes por seu próprio pai agora está tão machucada que talvez nunca seja capaz de ser adotada

O marido e a esposa mantiveram a jovem filha trancada em sua casa no País de Gales e a submeteram a anos de estupro e abuso sexual, segundo um tribunal. A criança nunca teve permissão para brincar, nunca foi para a escola e não tinha amigos.

Os nomes dos abusadores e localização do abuso não podem ser relatados para proteger a identidade de sua vítima, mas o homem está em seus 50 anos e a mulher em seus 20 anos.

Durante o tempo da menina em casa ela foi submetida a anos de abuso por seus pais, muitos dos quais foram fotografados pelo casal. O abuso foi detalhado em uma série de audiências na Corte da Coroa de Swansea que se estende por meses.

O casal se conheceu que quando a mulher tinha apenas 16 anos, e em poucos meses ela jé estava grávida do homem.

Robin Rouch, processando, já havia dito ao tribunal que a família não socializava com os vizinhos, a filha era educada em casa, o portão do jardim era mantido trancado e as cortinas fechadas.

O macho também controlava a medicação de saúde mental de sua esposa e contatava os médicos, cortava-a de sua família e não permitia que ela fosse às compras.

Rouch disse que o réu deliberadamente criou o ambiente doméstico isolado e rigidamente controlado “para abusar sistematicamente e regularmente” de sua filha sem ser descoberto.

O promotor disse que parecia que o jovem havia se tornado ‘condicionado a ver o abuso como normal’. O abuso finalmente veio à luz quando o relacionamento do marido e da esposa quebrou e ela disse à polícia.

Quando os policiais invadiram a casa do casal, encontraram brinquedos sexuais, revistas pornográficas e recortes de jornais sobre garotas jovens, junto com livros escolares caseiros que costumavam ensinar à filha.

No telefone da mãe, os policiais encontraram 76 imagens indecentes da filha do casal sendo estuprada pelo pai e agredidas sexualmente por sua mãe.

Como parte de sua investigação, os detetives de Gales contataram os filhos do homem de seu primeiro casamento e sua outra filha contou que seu pai havia abusado sexualmente dela por um período de 18 meses.

O tribunal ouviu que sua segunda esposa sofre de “síndrome da pessoa espancada”, uma forma de transtorno de estresse pós-traumático.

O tribunal foi informado de que ela havia sido sexualmente preparada pelo marido, que havia descoberto e explorado suas vulnerabilidades.

A filha do casal está agora em um orfanato de longa duração.

O juiz Geraint Walters disse que o marido tinha ‘tendências psicopatas’ e ‘personalidade desonesta, perversa e defeituosa’ que, combinadas com a personalidade falha e vulnerabilidade de sua esposa, era a ‘química’ que permitia que o abuso da menina acontecesse.

O juiz disse que sua filha foi mantida trancada em casa e isolada do mundo exterior, que nunca tinha visto um parquinho, um gato ou um cachorro, nem ido de ônibus.

Ele disse: ‘Ela está tão danificada que é difícil ver como ela se recuperará dela. Todo dia traz novos desafios para ela.

Ela permanecerá sempre vulnerável a futuros relacionamentos abusivos.

“Ela carregará as graves cicatrizes psicológicas pelo resto de sua vida.”

O marido foi condenado à prisão perpétua com um prazo mínimo de 12 anos após se declarar culpado de 16 acusações de estupro, agressão sexual e envolvimento de menores de 13 anos em atividades sexuais, as acusações envolvendo ambas as filhas.

A esposa foi condenada por 11 acusações de agressão sexual, fazendo com que uma criança se envolvesse em atividade sexual, crueldade por negligência e levando imagens indecentes depois de se declarar inocente devido à coação.

Ela recebeu uma sentença de 10 anos com um período de licença estendida de um ano, e foi ordenada por detido em um hospital para tratamento psiquiátrico.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.