Connect with us

Mundo

Após incesto, pai mata a própria filha e bebê fruto da relação dos dois

Steven Pladl e sua filha, Katie Pladl, fugiram quando a ex-esposa de Steven, mãe de Katie, descobriu o incesto

iG | O americano Steven Pladl, que foi acusado de incesto por manter um relacionamento amoroso com a filha, Katie, 20 anos, matou a jovem, o pai adotivo da mulher e também seu outro filho, um bebê de sete meses de idade cuja mãe era Katie. De acordo com o portal britânico Metro , ele cometeu suicídio após os assassinatos.

O caso aconteceu nessa quinta-feira (12) na cidade de New Milford, em Connecticut, nos Estados Unidos. A polícia recebeu um chamado para averiguar um tiroteio e, quando chegou ao local da ocorrência, encontrou Katie e seu pai adotivo, chamado Anthony Fusco, mortos. Além dos dois assassinatos, o filho do caso de incesto entre Steven e Katie, Bennett Pladl, também foi encontrado morto em outro estado do país.

O corpo de Steven, 45 anos, foi localizado em outra cidade, dentro do próprio carro do homem. “Estamos tentando entender todos os fatores que levaram a essas mortes [que parecem ser] sem sentido”, explicou Lawrence Capps, policial responsável pelo caso. As autoridades ainda não sabem o que pode ter motivado os disparos.

Em fevereiro, Steven e Katie foram presos por causa do relacionamento incestuoso, sendo que ele pagou uma fiança de R$ 3,5 milhões e logo foi libertado. O advogado de Steven, que o representou durante o período das acusações, explicou que, após a prisão dos dois, Steven não deveria voltar a se comunicar com Katie, que estava morando com seus pais adotivos em Nova York.

O representante ainda declarou que ficou muito surpreso com o caso, já que os dois se encontraram há um mês e o americano não mostrava indícios de que poderia cometer os crimes. “Isso realmente me incomoda porque ninguém poderia ter previsto”, disse Rick Friedman à mídia local. “Não havia nenhum indício de que qualquer coisa aconteceria com essas pessoas”.

O histórico de incesto entre Katie e Steven

O relacionamento entre os dois começou em 2016 quando – 18 anos após ser colocada para a adoção – Katie reencontrou sua família biológica. Assim, a jovem decidiu se mudar para a casa da família , que tem outros dois filhos, no mês de agosto, apenas três meses antes de Steven e sua então esposa, cujo nome não foi divulgado, se separarem.

A ex-esposa do acusado afirmou à polícia local que ele passou a dormir no chão do quarto de Katie . Além disso, um dos filhos dela a teria alertado sobre a gravidez da meia-irmã. Nesse meio tempo, Steven teria dito às outras duas crianças que deveriam chamar Katie de “madrasta”.

O homem confirmou à ex-esposa o incesto e, desde que foi confrontado com tais informações, se mudou para Wake County, em outro estado do país, junto de Katie. Um mandado de prisão foi emitido para os dois em novembro do ano passado, mas eles só foram localizados em fevereiro, junto a um bebê de aproximadamente quatro meses de idade.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.