Veja os detalhes da chacina que deixou sete pessoas mortas no Benfica | Mceara.com
Connect with us

Ceará

Veja os detalhes da chacina que deixou sete pessoas mortas no Benfica

Reportagem especial mostra os detalhes da trama criminosa que terminou com a morte de sete jovens em Fortaleza

Ceará News7 | A desavença entre bandidos de uma mesma quadrilha ligada ao trafico de drogas e roubos, em Fortaleza, provocou um rastro de assassinatos entre seus membros e familiares, até, finalmente, causar a matança na Praça da Gentilândia e seus arredores.

Fim da tarde do dia 9 de fevereiro de 2018, 17h56. Bandidos encapuzados surgem em um carro preto na Rua Felino Barroso, no bairro de Fátima, em Fortaleza, sacam suas pistolas e atiram contra um jovem de 25 anos de idade que caminhava na calçada. Ele recebe os primeiros tiros ainda na rua, mas corre até a casa de seus familiares, cai dentro da residência e recebe mais disparos à queima-roupa, morrendo ali mesmo.

Começava ali a trama que resultou na chacina do Benfica, a matança de sete pessoas que nesta sexta-feira (16) completa uma semana, e o Ceará News 7, com exclusividade, revela detalhes do sinistro plano do crime que causou comoção em Fortaleza e repercussão nacional.

O jovem cujo assassinato foi descrito acima era Jorge Luís Rodrigues da Silva, conhecido por “Novinho”. Sua morte provocou a ira em um dos 1.082 detentos da Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Clodoaldo Pinto, a CPPL2, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Marcus Sá de Assis Sobrinho, o “Marquinhos”, preso por tráfico de drogas e que tem na sua ficha criminal outros delitos como receptação, tentativa de homicídio e porte ilegal de armas de fogo, era primo e amigo de infância de “Novinho”, e não aceitou sua morte brutal. Os dois cresceram juntos brincando de bola na Rua Felino Barroso.

A partir daquele dia, “Marquinhos” passou a se articular, através de seu celular, com bandidos soltos para vingar a morte de “Novinho”. Da trama também foram chamados para participar da empreitada criminosa os seguintes comparsas: Stefferson Mateus Rodrigues Fernandes, o “Véi”; Douglas Matias da Silva e Francisco Ellison Chaves de Souza. Um dos alvos da quadrilha, era um bandido conhecido por “Gel”, além de “Júnior Biba”, que, na verdade, se chamava José Gilmar Furtado de Oliveira.

“Gel” e “Júnior Biba” teriam comandado a morte de “Novinho” e de outras pessoas da família de “Marquinhos”, entre elas, um cunhado, marido de Carla Mariana Fernandes de Assis Dantas, irmã do traficante preso na CPPL.

Com a morte de “Novinho”, “Marquinhos” e sua quadrilha decidiram esperar a hora para o revide, o que acabou acontecendo na noite da última sexta-feira (9). Além de “Júnior Biba” (um dos primeiros a ser executado na Praça da Gentilândia) comparsas dele também foram eliminados por ordem expressa do traficante.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.