Connect with us

Brasil

Pai, irmão e até mãe estupram garotinha e horror choca: ‘É para doer muito’

Crime realizado em julho passado por toda família foi registado em pequena cidade de Alagoas

É Manchete | Uma menina acabou sendo abusada sexualmente por diversos membros de sua família. O crime aconteceu em julho passado na cidade de Campo Alegre, que fica no Agreste alagoano. Infelizmente, os dados dessa notícia real são chocantes. O portal de notícias G1, por exemplo, deu o caso com grande repercussão. No início dos abusos sexuais, a vítima tinha apenas 10 anos.

Os investigadores da polícia da cidade revelaram à reportagem que a menor de idade foi estuprada pelo homem que considerava o seu pai, pelo irmão e, inacreditavelmente, até por sua mãe, que deveria dar proteção à menina. A mãe, aliás, talvez por um prazer doentio, fazia questão de que a menina sentisse cada vez mais dor.

Menina sofre abuso sexual por parte de diversos membros da família; mãe diz que era para dor mesmo. A menina contou como tudo acontecia e até mesmo os agentes da lei ficaram impressionados com toda a barbaridade que aconteceu com a menina. Aos 10 anos, a garota contou que, enquanto o pai ou o irmão (em alguns momentos até os dois juntos) a molestavam, sua mãe fazia questão de tampar sua boca.

O objetivo é que ela não gritasse e fizesse muita gente sofrer. Os atos assustaram quem acompanha as notícias criminais. Afinal, como uma mãe pode ser capaz de fazer isso com sua filha.

Mãe tampava boca da filha durante os abusos para ela não gritar. Alexandre César, que é o delegado que investiga o caso, revelou que todos os três abusadores foram presos. A mãe tem 38 anos, o irmão 22 e o mais velho do grupo é o padrasto da menina, de 48 anos.

A polícia revelou que vizinhos já desconfiavam do comportamento da família e que o Conselho Tutelar da cidade foi acionado. Esse, por sua vez, entrou em contato com a polícia, que investigou o caso e teria descoberto os abusos.

Menina abusada fez exames que comprovaram crime. A menina passou por conversas com psicólogos. O objetivo foi identificar até que ponto o trauma dela poderia prejudicar o seu depoimento e se ela não teria inventado nenhum dos fatos. Além disso, a polícia fez a garota passar por um exame do Instituto Médico Legal (IML), que acabou provando que a garotinha realmente havia sido abusada sexualmente.

Mais tarde, infelizmente, a menor de idade foi levada para um abrigo da região. Caso o leitor tenha uma denúncia para fazer em torno de um crime de abuso infantil, basta ligar para o 180.

E você, o que pensa sobre o assunto? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes.

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.