Connect with us

Brasil

Entenda a doença de Simaria e saiba por que ela é tão perigosa

Tuberculose ganglionar é uma enfermidade que costuma atingir pacientes com HIV

A cantora Simaria é um dos nomes mais conhecidos da música brasileira. Ela faz uma dupla sertaneja com sua irmã, a estrela Simone. Ambas são muito queridas pelo público e, nessa semana, os fãs das sertanejas tiveram uma notícias bem ruim. Após ficar internada por seis dias, a estrela da música foi diagnosticada com a chamada tuberculose ganglionar.

A doença é bem perigosa e pode até matar. Mas você sabe como funciona a enfermidade que atingiu uma das maiores cantoras da atualidade. O portal de notícias G1, da TV Globo, foi atrás de infectologistas, que explicam os perigos da tuberculose ganglionar.

O que é a tuberculose ganglionar? Conheça a doença de Simaria

O público de Simaria ficou preocupado com tudo o que houve.

A situação mexeu com muitas pessoas. A situação foi exposta pelo Hospital Sírio-Libanês, onde a estrela ficou internada por alguns dias. Ela é muito querida com o que faz, mas de acordo com os médicos, apesar de preocupante a notícia, a tuberculose ganglionar tem pouca taxa de mortalidade. No geral, pacientes já debilitados, como os que tem o vírus do HIV, é quem contrai a doença. A infeção do tipo ganglionar, como explica o infectologista Eduardo Martins, é apenas mais rara do que a tuberculose que o público conhece.

Simaria se afasta dos palcos por tuberculose ganglionar

A tuberculose tradicional é aquela onde o paciente tem uma tosse seca por vários dias. Os sintomas são mais facilmente detectáveis. Já a forma que a cantora Simaria contraiu necessita de uma maior investigação médica, o que explica os dias em que ela passou internada.

De acordo com os médicos, ela necessita de repouso por pelo menos trinta dias. Enquanto isso, a irmã da artista, Simone, é quem vai se apresentar sozinha. Durante todo esse tempo, o público vai se ver órfão da cantora nos palcos, mas é por um bom motivo.

Os médicos explicam que a mesma bactéria que causa a forma tradicional da doença – que é a que atinge os pulmões, pode atingir também outros órgãos, como a pleura, o coração e os gânglios. Simaria teve nessa última região. No diagnóstico são utilizados os seguintes exames: baciloscopia, teste rápido molecular para tuberculose e cultura para micobactéria, além da investigação complementar por exames de imagem. Para se tratar, o paciente precisa seguir a medicação até o fim, a fim de matar a bactéria que causou todo o mal.

Nesse ano, essa já era a terceira vez que a cantora Simaria ia parar no hospital, após passar mal. Por isso, a artista decidiu ter mais cuidado e partir para uma investigação mais séria sobre o que motivaria o seu mal-estar. Foi então que a forma ganglionar da enfermidade foi descoberta.

Publicidade
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.