Connect with us

Brasil

Com facão, Comando Vermelho arranca cabeça de homens que matou grávida; cenas fortes

O vídeo foi feito com o intuito de punir os responsáveis pelo ato de matar Viviane Silva, 18 anos, uma jovem grávida que foi encontrada morta próximo ao balneário da ponte de ferro em Cuiabá

Um vídeo, que circula nas redes sociais, vem chamando atenção da polícia por conta da crueldade usada no duplo homicídio, que teria sido motivado por uma vingança pela morte da grávida de sete meses, Viviane Silva, 18 anos, que foi encontrada morta na Ponte de Ferro, em Cuiabá, no dia 18 deste mês.

A jovem teve um trauma na cabeça e a pele do rosto retirada com o uso de um estilete. A ordem para a morte de Viviane teria partido da cadeia e por isso o Comando Vermelho revidou e matou os envolvidos. Para Deixar claro o poder dentro do mundo do crime, os bandidos ainda filmaram toda a represália.

Nas imagens, que estão sendo compartilhadas em diversos grupos de WhatsApp Facebook, dois homens têm suas cabeças arrancadas. Um rapaz de camisa azul amarrada na cabeça, identificado na filmagem como João, usa um facão para cortar e decapitar as vítimas, que estão de joelhos e com os braços amarrados.

As cenas, que se assemelham com ataques do Estado Islâmico, foram gravadas em Cuiabá. E a todo o momento os envolvidos gritam que fazem parte do Comando Vermelho, facção criminosa liderada por Sandro Louco, em Mato Grosso. “Aqui é tudo 2, tudo 2”, gritam e vibram os executores, fazendo menção à sigla CV.

O tal “João”, recebe a ordem do rapaz que está filmando. “Vai João, vai João”. Em seguida, o rapaz passa o facão no pescoço da vítima, que ainda viva chega a gemer de dor. Logo após, o executor retira a cabeça do corpo e coloca ao lado do corpo do mototaxista. Essa primeira vítima, antes de ser executada, é interrogada pelos membros da facção.

Ele é o mototaxista que levou Viviane até a Ponte de Ferro, onde ela encontrou com um rapaz por nome de Rubinho, que é o suspeito de matar a jovem grávida.

O mototaxista, antes de ser morto, aparece amarrado e com o rosto inchado. Ele relata que não matou a jovem e que apenas a levou até a Ponte de Ferro. No caminho, Viviane teria recebido um telefonema e falado com um homem chamado Zulu. “Eu não falei isso antes, com medo. Eu tinha medo de alguém me matar ou matar minha filha”, diz o homem, antes de sua morte.

CLIQUE PARA VER O VÌDEO 1

CLIQUE PARA VER O VÌDEO 2

CLIQUE PARA VER O VÌDEO 3

Propaganda
Clique e comente

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.