Connect with us

Brasil

Após traição, homem estupra e dilacera a vagina da mulher com pedaço de madeira e a mata a pauladas

Francisco Antônio Moreira do Nascimento foi preso em Nova Olinda do Norte. O crime ocorreu em novembro de 2017, em Iranduba

Portal do Zacarias | A 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Iranduba, sob o comando da delegada titular da unidade policial, Sylvia Laureana,em ação integrada com investigadores do Posto de Policiamento Integrado (PPI) do Distrito do Cacau Pirêra, prendeu, no município de Nova Olinda do Norte, distante 135 quilômetros em linha reta de Manaus, Francisco Antônio Moreira do Nascimento, 40.

De acordo com a delegada, Francisco estava sendo procurado pela autoria da morte da ex-companheira dele, Keila Dourado de Souza.

O crime aconteceu no dia 2 de novembro de 2017, em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta de Manaus. A vítima tinha 41 anos.

“O corpo foi encontrado no dia seguinte ao delito, no ramal do José Ricardo, Comunidade Caldeirão, quilômetro 14 da rodovia Manoel Urbano, em Iranduba, após o comparsa de Francisco, Robson Viana da Gama, indicar o local onde a mulher havia sido abandonada. Antes de matar a esposa, Francisco ainda a estuprou, dilacerou as partes íntimas dela com um pedaço de madeira e desferiu pauladas na cabeça da vítima”, relatou Laureana.

A titular da 31ª DIP informou que as equipes policiais pediram apoio aos policiais lotados na 47ª Delegacia Interativa de Polícia, situada em Nova Olinda do Norte, após receberem informações de que Francisco havia fugido para o lugar logo após ter praticado o crime em Iranduba.

Keila Dourado de Souza foi morta com requintes de crueldade (Foto: Divulgação / Polícia Civil do Amazonas)

“Francisco foi reconhecido em uma feira por policiais militares da 47ª DIP. O fato ocorreu por volta das 10h de quarta-feira (4/7). O infrator foi identificado em razão de imagens que circulavam dele nas redes sociais. Imediatamente nos deslocamos para cumprir o mandado de prisão preventiva por feminicídio em nome dele. A ordem judicial foi expedida no dia 5 de novembro de 2017, pelo juiz Carlos Jardim, da 2ª Vara de Iranduba”, explicou Laureana.

Durante interrogatório, Francisco confirmou ter desferido três pauladas na nuca da vítima, que foi atraída ao lugar do crime com a promessa de que receberia um aparelho celular. Ainda segundo o infrator, tudo foi planejado no dia anterior ao delito, após ele descobrir que a então esposa o traía.

Após os procedimentos legais na unidade policial, Francisco será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Copyright © 2018 MCeara. Todos os direitos reservados ao Sistema MassapeCeara de Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.