Connect with us

Mundo

Na Venezuela, venda de carne podre e cadáveres que explodem em necrotérios; Assista

Um mercado de carnes em Maracaibo, no noroeste da Venezuela, vende alguns produtos nada apetitosos – entre eles, carne podre

Published

on

Nas bancas onde esse produto pouco convencional está disponível, o cheiro é forte e há muitas moscas. Mas as pessoas realmente compram e comem carne podre? “Sim, o que mais podem fazer? É mais barato”, explica o vendedor.

Um quilo de carne chega a custar um terço do salário mínimo venezuelano, de atualmente cerca de US$ 30 (R$ 111,54). A carne podre custa 1%. A carne está apodrecendo por causa de problemas na infraestrutura da Venezuela.

“Falta luz aqui dez vezes por dia, às vezes por horas seguidas. No dia seguinte, os produtos estão em más condições”, diz o comerciante Manuel.

Os cortes de energia constantes são alvo de manifestações frequentes. Nem aqueles que morrem escapam da crise. Necrotérios têm dificuldade para manter os corpos refrigerados.

“Tenho dois ou três corpos que ficam expostos assim toda semana”, diz Wilfredo, funcionário do necrotério.

“Os corpos apodrecem a ponto de chegarem a explodir.”

A Venezuela tem as maiores reservas de petróleo conhecidas – e a maioria delas está em Maracaibo. Mas o país vive uma recessão desde 2014, com inflação galopante e escassez de produtos básicos. O presidente Nicolás Maduro culpa a “guerra econômica” imposta por seus oponentes.

No poder desde 1999, o grupo de Hugo Chávez – morto em 2013 e substituído no poder por Maduro em uma eleição realizada no mesmo ano – adotou medidas econômicas que levaram o país à escassez de alimentos, à hiperinflação e ao colapso dos serviços públicos.

As críticas internacionais ao chavismo na região esbarraram, muitas vezes, no apoio de governos alinhados ao projeto – como setores do próprio PT, no Brasil, que ainda manifestam apoio ao governo de Maduro, mesmo que seu candidato à Presidência, Fernando Haddad, tente se distanciar da questão.

Neste contexto, os lixões se transformam em uma fonte de comida para aqueles que vivem na pobreza extrema.

Hospitais também são afetados – equipamentos e camas estragam bem ao lado das enfermarias. Não há dinheiro para consertá-los. Do lado de fora, há enormes pilhas de lixo hospitalar, inclusive agulhas.

Maria Eugenia tem câncer de mama e está prestes a passar por uma cirurgia. Ela precisa obter tudo que é necessário para o procedimento: agulhas, drogas e até luvas.

Ela terá de se recuperar em um local onde a temperatura pode chegar a 40ºC. Ela não tem outro lugar para ir.

Matéria da BBC

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Bebê de duas semanas está em estado grave no hospital após ser estuprado

Mais um caso chocante de violência sexual contra crianças chocou a internet por se tratar de um bebê de apenas 2 semanas de vida

Published

on

O caso chocante ocorreu em Belfast na Irlanda do Norte, porém está comovendo internautas do mundo todo, devido a pouquíssima idade da vítima que tem apenas duas semanas de vida.

O bebê está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Royal Belfast em Belfast na Irlanda do Norte, depois de ter sido violentado sexualmente, e seu estado é considerado gravíssimo pelos médicos que cuidam da pequena criança.

Um homem de 25 anos foi preso preventivamente pelo estupro da criança e o caso segue sendo investigado pela polícia.

“Detetives do Serviço Policial da Irlanda do Norte estão investigando este caso que aconteceu com um recém-nascido da vila de Annalong. A criança está com uma série de machucados em todo o corpo e sinais de que sofreu um estupro. Um homem de 25 anos é o principal suspeito de ter cometido este crime”, disse um dos policiais em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

A polícia não deu maiores detalhes para preservar a identidade da vítima e da família.

Matéria do MaeTips

Continue Reading

Mundo

Menina de 17 anos acredita estar grávida de peixe e acaba descobrindo que tem um cisto no ovário

Todos em sua aldeia acreditam que ela está grávida de um peixe

Published

on

A gravidez é uma fase difícil da vida de todas as mulheres. Um tem que passar por várias mudanças de humor e diferentes tipos de desejo durante toda a duração desta fase. Afinal, ter um filho ainda é o que completa uma mulher, mas como reagiria se você soubesse que o que está dentro do seu ventre é algo que não está perto de um ser humano?

Esse é o dilema que Kimberly, de 17 anos, da ilha de Manait em Bacacay, Albay, enfrenta.

Em um relatório do GMANews, foi dito que sua barriga está crescendo há sete meses, com ela ganhando 10 quilos nesse período de tempo!

No começo, a família dela achava que estava escondendo um namorado, mas Kimberly se defendeu dizendo que nem sequer tem pretendentes, o que mais um namorado?

O Manait é uma superstição: as mulheres não devem nadar no oceano ou mesmo nos rios durante a menstruação. Na verdade, eles devem esperar cinco dias após o período mensal antes de poderem desfrutar dessas atividades.

Lola de Kimberly explicou em “Kapuso Mo, Jessica Soho” como nadar no oceano durante a menstruação pode causar doenças. Além disso, nadar durante a menstruação pode atrair criaturas marinhas como peixes, polvos e enguias.

Para acender ainda mais o fogo das suspeitas em torno dela, Kimberly fez um ultrassom. Todos ficaram surpresos ao encontrar uma entidade com aparência de peixe dentro do estômago. Fofocas e conversas mal-intencionadas logo se espalharam pela vila sobre a inacreditável condição de Kimberly.

Mas depois de obter uma segunda opinião, Kimberly descobriu que ela realmente tem um cisto no ovário.

Seus médicos esmagaram a crença da cidade e disseram que é impossível para um ser humano carregar um peixe vivo no útero, ou mesmo no estômago.

Agora, o que a Kimberly precisa é de uma operação. Ela precisa remover o cisto ou correr o risco de explodir dentro do corpo e causar infecção.

Kimberly está agora pedindo a ajuda de todos para que ela possa passar por essa fase difícil em sua vida.

Continue Reading

Mundo

Mulher é presa acusada da morte macabra do filho 5 anos encontrado decapitado

Uma mulher de Houston, estado do Texas e a quarta mais populosa dos Estados Unidos, foi acusada de homicídio pela morte de seu filho de 5 anos que, segundo os promotores, foi afogado e decapitado

Published

on

Registros do tribunal do condado de Harris mostram que Lihui Liu, de 43 anos, estava sendo mantido sem fiança no domingo. Os registros não listaram um advogado para Liu, que compareceu diante de um juiz na noite de sábado e enfrentou outra audiência na segunda-feira.

A polícia de Houston na noite de sexta-feira reagiu a um relato de um esfaqueamento em uma residência. As autoridades dizem que o pai da criança voltou do trabalho e encontrou o corpo do menino embrulhado em um saco plástico e dentro de uma lata de lixo na garagem da família. A cabeça da vítima também estava na lata de lixo.

As autoridades não divulgaram um possível motivo no assassinato do garoto, cujo nome não foi imediatamente divulgado.

Matéria do Mceara.com

Continue Reading
Advertisement