fbpx
Siga-nos nas redes sociais

Noticias

Mulher pula de ponte e leva o filho de 10 anos junto após ficar desempregada; tudo foi filmado, assista

Jessy Paola Moreno Cruz, 32 anos, estava segurando seu filho quando ela pulou de uma ponte de 330 pés e ambos foram mortos instantaneamente em um terrível suicídio

Publicados

em

A colombiana Jessy Paola Moreno cometeu suicídio e levou seu filho de 10 anos junto, se jogando de uma ponte. Segundo o jornal colombiano Voz do Povo, após ficar desempregada e não conseguir pagar o aluguel da casa que morava, foi despejada junto com o filho.

O incidente ocorreu na ponte La Variante, na comunidade de Ibagué, na área centro-oeste colombiana de Tolima.

O bombeiro Rafel Rico disse à imprensa local: “Eles imploraram que ela não fizesse isso e tentaram convencê-la a parar, mas infelizmente ela tomou a decisão fatal”.

O prefeito de Ibague, Guillermo Alfonso Jaramillo, disse à imprensa local: “O incidente tem muito a ver com a terrível situação que estamos enfrentando em Ibagué e em toda a Colômbia”.

Essa tragédia chocou a Colômbia, e ainda foi feita uma transmissão pelo Facebook por alguém que passava pela ponte.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia

Filho de ex-vereador em Ipueiras é sequestrado e executado a bala

Até o momento não se sabe as motivações do crime

Publicados

em

O corpo da vítima, identificada como Marquinhos, foi encontrado na manhã desta quarta-feira (19) na localidade de Linhares, entre os municípios de Nova Russas e Ipueiras.

Segundo informações, a vítima morava na localidade de Mirador e teria sido sequestrado. O corpo foi encontrado com várias perfurações a bala. Até o momento não se sabe as motivações do crime. A polícia trabalha no caso.

Marquinhos é filho do ex-vereador de Ipueiras Antônio Soares Mourão Neto.

Via CN7

Continue lendo

Brasil

Avó é condenada a 186 anos por violentar netos e filmar abusos

Aposentada estuprou, fotografou e gravou cenas de sexo e pornografia com quatro netos. Crianças tinham entre 1 e 6 anos

Publicados

em

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) condenou uma aposentada, de 54 anos, a um total de 186 anos de prisão. Além de estuprar os quatro netos, ela fotografou e filmou cenas de sexo e pornografia com as crianças que tinham entre 1 ano e 6 anos de idade.

A avó foi presa em outubro de 2018, depois que a mãe das crianças denunciou o caso à Polícia Civil do Distrito Federal. A condenação ocorreu no início do mês de junho, mas só foi divulgada nesta terça-feira (18).

Segundo a investigação policial, as vítimas foram três meninas de 1 ano, 2 anos e 4 anos, e um menino de 6 anos. O promotor de Justiça Criminal Cláudio João Medeiros, que atuou no caso, disse que os abusos aos quais as crianças foram submetidas dificilmente serão esquecidos por elas.

“O sistema de Justiça fez a sua parte, as crianças foram acompanhadas pelo Setor Psicossocial do Ministério Público, mas sabemos que os crimes intrafamiliares deixam marcas difíceis de serem superadas.”

O caso

A avó cuidava dos netos enquanto a filha, mãe das crianças, trabalhava. Uma das filhas da aposentada desconfiou que a mãe estivesse gravando imagens dela, nua.

Ao pegar o celular da aposentada, a adolescente de 17 anos encontrou fotos e vídeos dos sobrinhos. Imediatamente ela contou para a irmã, mãe das vítimas.

No celular e no computador da mulher acusada, a polícia encontrou arquivos que comprovaram os abusos. O material foi reunido e o inquérito encaminhado para o Ministério Público (MP).

Segundo o MP, foi comprovado que a avó, além de produzir, fotografar, filmar e registrar cenas de sexo e pornografia envolvendo os quatro netos e a filha adolescente, “manteve conjunção carnal com a criança mais velha, de 6 anos, e praticou atos libidinosos com as outras”.

O MP ofereceu denúncia à Justiça que agora condenou a aposentada.

“A condenação demonstra que eventuais práticas de crimes envolvendo crianças, mesmo quando cometidos por seus familiares, serão punidos de maneira rigorosa”, afirmou o promotor.

Continue lendo

Brasil

Crueldade: Pai mata filho de 7 anos após fazê-lo pensar que brincariam juntos

Rogério Alexandrino dos Santos confessou matar o filho com vária pauladas

Publicados

em

Um pai confessou ter matado o próprio filho, de 7 anos, a pauladas em Manaus no último dia 12, informou a à Polícia Civil do Amazonas. Rogério Alexandrino dos Santos, de 27 anos, foi preso preventivamente nesta segunda-feira e foi indiciado por homicídio qualificado. Ele também vai responder pelo crime de ocultação de cadáver. O homem enterrou o corpo de David Nonato Bento dos Santos no quintal de casa.

O ajudante de pedreiro afirmou ter dito para a criança, momentos antes do crime, que eles dois brincariam juntos. A declaração foi dada em entrevista coletiva na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na manhã desta terça-feira.

De acordo com o delegado Paulo Martins, o crime aconteceu na casa de Rogério, localizada no conjunto João Paulo, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da capital do estado.

— Os policiais militares se deslocaram até o local, onde encontraram o corpo da criança enterrado no imóvel, já em estado de decomposição. Rogério foi conduzido ao prédio da DEHS, onde realizamos as oitivas dos envolvidos. Ainda na tarde de ontem (segunda-feira), representei à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome do infrator, que foi prontamente expedido pela juíza Luciana da Eira Nasser, no Plantão Criminal. Por volta das 19h, cumprimos a ordem judicial — explicou Martins.

Ainda segundo ele, Rogério alegou em depoimento que sua motivação teria sido um desentendimento com a mãe da criança. O delegado explicou que o crime foi premeditado, porque a cova onde o corpo foi enterrado havia sido cavada três dias antes do homicídio.

— Rogério buscou David na casa da mãe dele uma semana antes do crime e o deixou na casa de um amigo. No dia do fato, o infrator pegou a criança, a conduziu até à casa dele e desferiu várias pauladas no próprio filho, causando o óbito. Logo em seguida, enterrou o corpo da vítima. Um crime bárbaro que surpreende até nós, que atuamos na polícia há tantos anos — acrescentou o titular da DEHS.

Martins destacou que a família de David tinha sentido falta dele e acionou a polícia.

— Inclusive, o amigo de Rogério, onde a vítima havia ficado, chegou a perguntar sobre o paradeiro de David. Então, Rogério acabou confessando o delito a ele — disse o delegado.

Nesta segunda-feira, um crime semelhante repercutiu nas redes sociais, revoltando internautas. Um menino de 4 anos foi morto pelo próprio pai, que em seguida se suicidou, na madrugada do último domingo em Piraquara, na Grande Curitiba. Segundo a Polícia Civil do Paraná, Neri da Rosa, de 37 anos, não aceitava o término de seu relacionamento com a mãe da criança. Com base num bilhete que ele teria deixado, a motivação do crime foi apontada como vingança. Davi Gabriel Franco da Rosa foi esganado enquanto dormia em seu quarto, na casa onde morava no bairro Guabirutuba.

Continue lendo

Brasil

Mãe abusa de filho de 11 anos, filma tudo e divulga vídeo na internet

A mãe pode ficar anos presa por conta do crime. Na sua opinião, o que deve ser feito em casos como essE?

Publicados

em

Um caso perturbador foi divulgador pelo site Metrópoles. de um garoto de 11 anos, de Curitiba (PR), foi presa pelo crime de pedofilia. O caso, que aconteceu no ano passado voltou a repercutir nesse ano.

Segundo a polícia paranaense, a mulher de 33 anos abusava sexualmente do filho. O padrasto da criança, que também foi detido, era o responsável por filmar a ação e postar na internet.

Além dos dois, quatro pessoas foram presas em flagrante. Segundo o site TN Online, um deles tem 29 anos e tinha, em seu computador, fotos e vídeos da criança sendo abusada. De acordo com os agentes que atuaram na operação, o pai da vítima foi quem registrou a denúncia.

Tanto o padrasto quanto a mãe vão responder, além do crime de pedofilia, por estupro de vulnerável e rufianismo, pois a mulher trabalhava como garota de programa e o atual namorado era seu agenciador.

A operação da Polícia Civil do Paraná, em conjunto com a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, foi chamada de “Luz na Infância”. A ação ocorre em 24 estados brasileiros para cumprimento de 172 mandados de busca e apreensão de 184 alvos. O número total de agentes envolvidos é: 120 delegados, 609 policiais, 110 escrivães e 53 peritos.

Continue lendo

Policia

Assassino de facção criminosa é preso ao visitar a mulher na maternidade no Centro de Fortaleza

Ednardo Nunes tem em sua ficha criminal cinco assassinatos. Matava por ordem do tráfico

Publicados

em

Policiais da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) capturaram dentro de uma maternidade, no Centro de Fortaleza, um dos bandidos mais perigosos da Capital e apontado como sendo o “matador” de uma facção criminosa que atuava na região do Grande Mucuripe, na zona Leste da Capital. O foragido foi detido quando ia visitar a esposa que acabara de ter um filho.

Ednardo Nunes de Souza, 28 anos, é acusado de uma série de assassinatos nas comunidades do Cais do Porto, Serviluz e Castelo Encantado. De acordo com a Polícia, ao menos cinco assassinatos dos muitos atribuídos ao bandido já foram confirmados.

Na manhã do último sábado (15), Ednardo foi flagrado pelos policiais da DCTD quando fazia uma entrega de drogas na Praça das Docas, no Mucuripe. Apesar do cerco policial, ele conseguiu escapar em um veículo, numa troca de tiros com os inspetores. Mais tarde,o carro usado na fuga foi encontrado abandonado.

Na última segunda-feira (17), os inspetores da Divisão descobriram que o foragido estava seguindo para o Hospital e Maternidade Doutor César Cals, localizado no Centro da Capital (Avenida do Imperador) e montaram o cerco. O bandido não conseguiu fugir desta vez.

Matador

De acordo com o diretor da DCTD, delegado Pedro Viana, Ednardo era o matador de uma facção comandada pelo traficante Francisco Adriano de Sousa, o “Sibite”, recém capturado pela Polícia cearense na cidade de Nova Lima, em Minas Gerais (MG).

“Ele são parceiros de crimes. O Ednardo matava por ordem do “Sibite”. Começou trabalhando para o traficante e foi crescendo dentro da organização criminosa, até que houve uma divisão de área (do tráfico) e ele passou a traficar por conta própria e em parceria com o chefe do bando”, explicou o delegado.

O bandido foi encaminhado à carceragem do Complexo das Delegacias Especializadas (Code), mas deverá ser encaminhado para o Sistema Penitenciário nas próximas horas, dada a sua alta periculosidade e o risco de fuga ou resgate.

Via Jornalista Fernando Ribeiro

Continue lendo
Publicidade