Siga-nos nas redes sociais

Mundo

Mãe de 14 anos enforcou o filho de 1 ano porque queria ficar fora com os amigos

A garota de 14 anos fez uma reconstrução do crime no local

Mceara 2020 03 27 23.33.42 01

Arisa Udsanee, 14 anos, de Bueng Kan, Tailândia, supostamente matou o filho de um ano de idade porque estava zangada por os pais a repreenderem por passar tempo com os amigos.

A adolescente, Arisa Udsanee, tinha deixado seu filho com seus pais, que estavam com raiva, quando ela voltou para casa tarde em Bueng Kan, no nordeste da Tailândia, no último domingo à tarde.

Ela alegadamente levou a criança, Thanapat Udsanee, para a casa de um vizinho, Charinthip Nuengsit, 21 anos, e pediu um lugar para ficar. Ela então os deixou ficar em uma cabana em seu quintal.

Mais tarde, nessa noite, uma motocicleta foi à cabana buscar Arisa e ela disse a Chrinthip que o menino estava saindo com ela.

No entanto, na quarta-feira de manhã Charinthip procurou na cabana e encontrou o bebê morto escondido sob um carrinho de passeio.

Mais tarde os agentes prenderam a mãe do menino e obrigaram-na a fazer uma reconstrução criminal, usando um urso Winnie The Pooh para mostrar como ela alegadamente enforcou o menino e depois escondeu o corpo.

Arisa supostamente admitiu ter matado o filho, pois estava zangada com os próprios pais por a terem repreendido por ter ficado até tarde.

Ela disse que estava ressentida com a criança por impedi-la de passar tempo com os seus próprios amigos.

Ela disse: “Eu andei na mota do meu sogro para ver os meus amigos e ficar com eles durante três dias. Eu deixei o menino em casa com minha mãe e meu pai.

“Depois que voltei, meu pai ficou com raiva e me deu um tapa. Feriu meus sentimentos e eu levei meu filho para ficar na cabana do vizinho. Passei duas horas chorando e pensando no que eu deveria fazer com a minha vida e a do meu filho e cheguei à conclusão de que eu deveria acabar com a vida dele. Escondi o corpo debaixo do carrinho e chamei o meu amigo para me ir buscar e fugir. Depois, quando voltei para ver o corpo, fui presa.”

A mãe devastada de Arisa, Penprapha Prakarapang, 40 anos, disse que a filha saía sempre sem voltar durante vários dias, mas desta vez tinha causado um problema à família.

Ela disse: “A minha filha sai sempre por vários dias e passa tempo com os amigos enquanto deixa o filho em casa connosco. O motivo de estarmos chateados desta vez foi que ela levou a moto do meu marido por três dias e ele não pôde ir trabalhar. Eu entendo que ela queria viver sua vida como uma adolescente normal, mas matar seu filho por isso é imperdoável”.

O Major Chanchai Poolonkaew disse que o seu crime era grave e que ela deve ser castigada.

Ele disse: “A menina assassinou o filho, por isso vai ter de passar 15 a 20 anos na prisão. Não é possível parar isso agora. O processo legal já começou. Ela admitiu o crime e irá para a prisão.”

Ela foi presa quando voltou para o local onde foi cometido o crime

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *