conecte-se conosco

Brasil

Mãe conta que filha de 2 anos morreu após “agulhada” no pescoço

Ela chegou no hospital correndo, brincando, mais morreu logo em seguida

Publicados

em

Mceara 2020 04 18 00.25.31 01

Ana Manoella Pereira Capela dos Anjos, de 2 anos, morreu na última segunda-feira (13/04), após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Noroeste, em Santos. Ela estava com diarreia e a mãe a levou para a unidade de saúde.

“Ela chegou no hospital correndo, brincando. Pouco tempo depois, vieram avisar que ela tinha morrido”, desabafaram os familiares ao site G1.

O tio de Ana Manoella, Clécio Pereira Capela, disse que ela evacuava apenas líquido e não conseguia comer nada. Às 19h, ela chegou à UPA e a encaminharam para receber um soro fisiológico. Segundo Clécio, os médicos não conseguiram acesso à veia nos braços da criança e decidiram perfurar o pescoço dela. “Eles furavam e não conseguiam achar a veia nos braços dela, então decidiram furar o pescoço.”

“Na mesma hora, a Manoella começou a vomitar sangue, tiraram ela dos braços da mãe e levaram para a emergência. Pouco tempo depois, avisaram que ela tinha morrido”, relatou o tio de Ana.

Clécia Pereira Capela, mãe de Ana Manoella, falou que a filha era saudável e brincava normalmente no dia anterior, antes de começar a diarreia.

“Não sei explicar o que aconteceu, trouxe ela ao médico porque não estava comendo nada. Nunca tinha tido nada. Quando furaram o pescoço, ela começou a vomitar e tiraram ela de mim. Perguntaram se ela tinha passado mal antes, mas só estava sem comer. Entrou lá brincando e saiu morta, sem ninguém falar o que aconteceu”, desabafou.