fbpx
Siga-nos nas redes sociais

Mundo

Jovem morre com ovos de solitária no cérebro

Um rapaz de apenas 18 anos morreu após ser infectado por vários parasitas que se alojaram em seu cérebro

Publicados

em

Segundo um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”, os médicos do ESIC Medical College de Faridabad, em Haryana, na Índia, relatam que o jovem deu entrada no hospital apresentando um inchaço no olho direito, convulsões e perda de consciência.

Os médicos diagnosticaram o jovem com neurocisticercose, uma doença parasitária que afeta o cérebro, e é causada principalmente pela ingestão de ovos de tênia (Taenia solium), mais conhecida como “solitária”. A contaminação acontece após a ingestão dos ovos que se transformam rapidamente em larvas que podem se instalar em diversas partes do corpo, incluindo, tecidos musculares e cerebrais.

Segundo o estudo, a doença só foi identificada depois que o paciente realizou uma ressonância magnética, onde foi possível ver os danos causados ​​pela Taenia Solium no córtex e no tronco cerebral. Os médicos descobriram também vários cistos no testículo direito do garoto.

Por conta da localização dos cistos, os médicos decidiram não realizar nenhum tipo de tratamento no rapaz. Segundo os médicos, a medicação poderia agravar ainda mais o quadro de sangramento cerebral, no entanto o paciente acabou morrendo duas semanas após no hospital.

Sobre a doença

A infecção por cisticercose é muito comum em todo o mundo, nos seres humanos a infecção ocorre principalmente em áreas rurais de países em desenvolvimento, onde há criação de porcos e as práticas de saneamento são precárias.

Os sintomas dependem da localização do parasita no corpo. A confusão mental é o único sinal que ocorre quando eles estão no cérebro. Esses sintomas podem se manifestar meses após uma infecção.

O tratamento exigem medicamentos antiparasitários combinados com medicamentos anti-inflamatórios, mas uma cirurgia não pode ser descartada em alguns casos. As intervenções também são usadas para reduzir o inchaço cerebral.

Pacientes com cisticercose não transmitem a doença para outras pessoas. Apenas pessoas com uma infecção por tênia no intestino podem espalhar os ovos potencialmente fatais quando a higiene não é realizada adequadamente.

Matéria do DOL

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Cansado dos constantes roubos, grupo de vizinhos pega ladrão e o crucifica na rua

Imagem do que aconteceu foi compartilhado no Facebook e imediatamente se tornou viral

Publicados

em

Um grupo de vizinhos pegou um criminoso e o crucificaram em uma cruz de madeira no estado de Michoacán, no México. Para o fato de ser conhecido em todo o país, essas pessoas compartilharam a foto no Facebook e rapidamente se tornaram virais nessa rede social.

O delinquente, cujo nome não foi revelado, mas que é conhecido como “El Tapia”, foi pego roubando na área de Los Viñedos.

Longe de atingi-lo, os vizinhos preferiram amarrá-lo a um poste de madeira e colocá-lo crucificado, com uma mensagem pintada em seu peito, que dizia “por rato”.

Para que o exemplificador feito seja conhecido em todo o mundo, essas pessoas decidiram fazer o upload da imagem do que aconteceu no Facebook, para que pessoas de todo o México possam descobrir o que aconteceu.

Sabendo da “crucificação”, a polícia chegou a esta área e sob o ladrão da cruz.

O agressor foi detido em uma prisão local, onde ele vai ficar 48 horas a investigação, informou a imprensa do México.

Os moradores da área disseram que, se a polícia não fornecer segurança na área, eles continuarão com esse tipo de evento até encontrarem uma solução para o crime.

Continue lendo

Mundo

Bebê de dois anos morre após atira na própria cabeça com uma arma

Kayden Stuber foi declarado morto no caminho para o hospital. De acordo com a polícia, criança encontrou a arma na bolsa da avó

Publicados

em

Um menino de dois anos morreu após disparar acidentalmente a arma da avó. O caso aconteceu nesta quinta-feira (20), na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, de acordo com as autoridades. As informações são do jornal americano ABC News.

Kent Dill, do Gabinete do Coronel do Condado de Greenville, afirmou ao jornal que Kayden Stuber morreu com uma ferida de bala na cabeça.

Segundo o jornal, o menino estava sob os cuidados da avó e da tia enquanto os pais estavam trabalhando.

“Aparentemente, o garoto encontrou a arma na bolsa da avó e acidentalmente a descarregou”, afirmou Dill. O menino foi declarado morto no caminho para o hospital.

O ABC informou que o porta-voz do condado de Greenville, Ryan Flood, afirmou que nenhuma acusação foi feita até o momento, mas que as investigações estão em andamento.

Flood também informou ao jornal que mais ninguém ficou ferido.

Continue lendo

Mundo

Cuidadora é presa por abusar e espancar paciente de 101 anos com demência; Veja vídeo

No vídeo chocante, a vítima pode ser ouvida gritando de dor

Publicados

em

Uma cuidadora malvada que foi filmada secretamente abusando e batendo em uma paciente com demência de 101 anos foi presa e condenada a oito meses.

Ashikiah Reid, de 36 anos, foi pega na câmera limpando grosseiramente o rosto da mulher idosa com uma flanela e batendo nas mãos e nos braços.

Reid, de Erdington, Birmingham, Inglaterra, foi pega quando a família da mulher montou uma câmera secreta depois de suspeitar de seu comportamento.

A mulher foi presa depois que ela admitiu duas acusações de maus tratos a uma idosa.

PC David Nash, da Unidade de Proteção Pública da Polícia de West Midlands, disse: “Fico feliz que a mulher responsável por infligir sofrimento desnecessário e dor a uma mulher indefesa tenha sido colocada atrás das grades. Muita confiança é depositada em cuidadores pessoais e essa confiança foi abalada pelas ações de Reid contra essa mulher. Espero que isso possa oferecer algum fechamento à família da vítima, sabendo que alguém que não demonstrou compaixão moral ao cuidar dos idosos foi levado à justiça.”

Reid foi despedida de seu emprego e, consequentemente, foi afastada – o que significa que ela nunca será capaz de trabalhar como cuidadora novamente.

Continue lendo

Mundo

Após abusar de meninas, multidão arranca os testículos de estuprador e mata ele em seguida

Um homem acusado de ser um estuprador de crianças morreu depois que seus testículos foram cortados por uma “multidão furiosa” em vingança por um ataque sexual

Publicados

em

O alegado violador foi acusado por outros dois homens de ‘repetidamente’ estuprar duas adolescentes, com idades entre 14 e 18 anos, antes do ataque de vingança em Ivory Park, perto de Joanesburgo.

De acordo com a polícia sul-africana, os homens estavam armados com uma faca e uma arma quando confrontaram as meninas que estavam andando pela área na noite do sábado 15.

Um morador do Ivory Park alega ter testemunhado o horrível ataque e reunido uma “multidão furiosa” de membros da comunidade de vigilantes que decidiram fazer justiça com suas próprias mãos.

Os vigilantes perseguiram os três homens “cortando” os testículos de um homem e depois o espancaram até a morte.

Dois dos homens conseguiram escapar e uma busca policial por eles está em andamento.

O porta-voz da polícia, Lungelo Dlamini, afirmou: “as acusações são de que duas meninas que estavam caminhando para o assentamento informal de Lindokuhle foram confrontadas por suspeitos armados com uma faca e uma arma de fogo. Os suspeitos então os estupraram repetidamente.”

A polícia da área está alertando os civis contra “tomar a lei em suas próprias mãos” e abriu uma investigação sobre a morte do suposto estuprador.

No entanto, nenhuma prisão dos vigilantes locais foi feita.

Continue lendo

Mundo

‘Minha filha entrou na puberdade aos 2 anos e menstruou aos 4’, diz mãe

Uma mãe desabafou sobre a doença de sua filha que fez ela se desenvolver bem mais rápido do que as outras crianças

Publicados

em

A mãe Tam desabafou sobre a doença rara de sua filha que está fazendo com que ela se desenvolva bem mais rápido do que as outras pessoas. Ao nascer a pequena Emily Dover não apresentou nada de diferente, contudo logo na sua primeira semana de vida as coisas começaram a mudar.

Ela chorava muito mais do que seus outros irmãos, tinha muita dificuldade para dormir e parecia ter muita dor. Ela também passou a crescer rápido, muito rápido. “Com quatro meses ela tinha o tamanho de um bebê de um ano”, contou sua Tam Dover em entrevista ao jornal britânico Mirror.

Aos dois anos de idade, a menina de New South Wales na Austrália passou a apresentar sintomas ainda mais incomuns. “Ela começou a ter um cheiro forte e seus peitinhos começaram a crescer, como de uma adolescente na puberdade”, relatou Tam. E a pequena estava de fato iniciando a puberdade.

Seus pais relataram os sintomas aos médicos e eles começaram a realizar uma série de exames. Enquanto os médicos tentavam achar uma resposta para o que estava ocorrendo com a criança, a família foi surpreendida mais uma vez quando ela tinha quatro anos.

Aos quatro anos de vida, a pequena Emily menstruou pela primeira vez. “Ela achou que havia feito cocô, não fazia ideia do que era aquilo. Nós tivemos que explicar para ela, ensiná-la a usar absorvente, foi muito difícil”, relatou Tam.

Apenas um ano depois, quando Emily já tinha cinco anos, os médicos descobriram qual era o problema da pequena. Emily é portadora da Doença de Addison, que afeta a produção hormonal. “Por isso ela se desenvolve mais rápido do que as outras crianças, hoje sua idade óssea já é de uma menina de 11 anos, sendo que ela tem apenas sete anos”, afirmou Tam.

Desde o diagnóstico, Emily está fazendo um tratamento com injeções de hormônios, mas mesmo assim, ela começou a apresentar sintomas de menopausa. Sua família iniciou uma campanha para arrecadar dinheiro para continuar com seu tratamento.

Tam relatou que sua pequena a questiona sobre por que ela é diferente das outras meninas de sua idade. “Ela sofre bullying na escolinha e tem consciência de que é diferente das outras crianças. Às vezes ela me pergunta por que seu peito é tão grande, eu explico que cada pessoa é de um jeito e que ela é especial do jeito que é”, concluiu Tam.

Continue lendo
Publicidade